A cantoria de Juan

  –  Arte maturada por um menino faz a cidade sonhar  –

O iguaçuense Juan Carlos Poca é artista em tempo integral. Na final de um programa nacional de talentos musicais infantis, tornou-se a sensação do concurso e encantou todo o país com sua espontaneidade e carisma. Articulado, comunicativo e com um sorriso raso que se abre com a mesma facilidade com que manuseia as notas musicais, Poca descobriu cedo o gosto pela arte.
As primeiras experiências de Juan Carlos Poca com a música foram em casa. Na família, todos gostam de cantar. Irmãs, irmãos, pai e mãe. No coral da igreja, ainda criança, Poca aprendeu a dominar a voz e a alinhar notas, melodias e tons. Seu cantar destaca-se pelo respeito com que entoa as canções, a sensibilidade e a expressividade com que enfeixa suas músicas.
Aos catorze anos de idade, Juan Carlos Poca disputa neste domingo, 02, o título do programa de talentos exibido na televisão, exposição que abre portas para a inserção profissional na música. Poca já é vitorioso considerando a legião de fãs, o respeito e o carinho demonstrados pelo público e as referências técnicas dadas pelos músicos que participam da seletiva.
Em sua pouca idade, Poca acumula vitórias na vida e na arte. Revela maturidade ao refletir sobre a própria trajetória e dá ensinamentos a quem não consegue encarar a vida de frente. “Sempre que a gente cair, tem que levantar e seguir em frente”, disse por meio da imprensa. “A vida é cheia de oportunidade, é só você agarrar com força”, afirmou.
Neste domingo, os moradores de Foz do Iguaçu dividirão suas atenções entre a eleição suplementar para prefeito e a apresentação de Juan Carlos Poca na tevê. Em uma cidade maltratada por anos de má gestão e falta de compromisso dos representantes públicos com as pessoas, a verdade, a honestidade e a autenticidade de Poca fará o povo sonhar mais uma vez. Pelo menos, enquanto a canção de Juan Poca durar.
______________________
Guatá/Paulo Bogler

Arquivos

Categorias

Meta