Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on print
Print

Abril, tempo de jazz

Último dia do mês de abril é considerado o Dia Internacional do estilo musical que surgiu entre os afro americanos dos EUA

O Dia Internacional do Jazz é celebrado a 30 de abril desde 2012. A iniciativa foi tomada pela UNESCO para promover e destacar o papel do Jazz na união das pessoas e de suas culturas. É uma música sem preconceitos, livre, aberta a novas interpretações e novas contribuições. A comemoração tem como objetivo lembrar a importância deste gênero musical e o seu tributo na promoção de diferentes culturas e povos ao longo da história. O jazz está associado à luta pela liberdade.

O jazz é um estilo musical que nasceu nos EUA na região de Nova Orleans no final do século XIX e início do século XX.

Tendo como berço a cultura afro-americana, o jazz possui ritmo não linear e sua maior marca é a improvisação. Com o passar dos anos, muitos sub-gêneros surgiram dessa mesma raiz.

É importante destacar também a grande relação entre os estilos musicais jazz e blues.

Origem do Jazz

O surgimento do jazz tem como matriz principal a cultura africana. As pessoas que foram capturadas na África e levadas ao solo norte-americano para serem escravizadas tinham na música e no canto uma espécie de “refúgio” no qual podiam expressar-se.

Assim, durante o trabalho nas plantações de arroz, algodão, açúcar e tabaco, os trabalhadores entoavam canções coletivas.

Depois da abolição da escravidão no país em 1863, os negros aproximam-se dos instrumentos ocidentais e ocorre uma mescla de culturas, melodias e ritmos.

Posteriormente, em torno de 1890, já com o crescimento das cidades, essa efervescência sonora ganha corpo em Nova Orleans, Louisiana, mais precisamente no bairro de Storyville, em bares chamados de Honky Tonks.

Nessa região, houve espaço para o desenvolvimento da música folclórica aliada às influências americanas, que por sua vez foram inspiradas em referências europeias. Daí surgem diversos ritmos como o Ragtime, Blues e Spirituals.

Da combinação desses ritmos e experimentações se origina o jazz que, assim como o blues, se utiliza da “blue note”, uma nota musical específica que confere característica melancólica à música.

Foi por volta dos anos 20 que essa vertente musical ganha espaço em outros locais e passa a fazer parte também da vida cultural da elite.

Além disso, nesse período novas tecnologias e maneiras de comunicação aparecem, como o rádio, possibilitando que o jazz se difunda em diversas partes do planeta.

Você pode escutar jazz em várias rádios.
Acesse, aqui, uma listagem bem interessante de opções.

 

Estilos e artistas do Jazz

A trajetória do jazz foi marcada por muita experimentação, misturas sonoras e improvisação. Tal fato gerou sub-gêneros, que apareceram mais ou menos nessa ordem cronológica:

Swing e Big bands
Esses são os primeiros estilos jazzísticos de destaque, surgidos nos anos 30. O swing passa a ser tocado em rádios e incita o fortalecimento da big bands, que eram orquestras com vários músicos e instrumentos.

Nomes importantes dessa época são: Bix Beiderbecke, Billie Holiday, Ella Fitzgerald e Louis Armstrong, que nessa época, já era bastante reconhecido e ganhou o título de “rei do jazz”.

Bebop e Hard bop
O bebop e hard bop são estilos de jazz mais “radicais”, com sonoridades mais complexas e rápidas. É a nessa época que o jaz ganha uma “modernização”, nos anos 50. Artistas importantes: Charlie Parker, Dizzy Gillespie e Bill Evans.

Cool jazz e Soul jazz
Essas vertentes surgem como oposição aos estilos anteriores. Apresentam maior suavidade e linhas melódicas maiores. O soul jaz tem muita influência do blues. Um grande artista dessa época é Miles Davis.

Free jazz
O free jazz aparece no fim dos anos 50 com estilo mais experimental, livre e descompromissado com a simetria sonora. John Coltrane é um músico de destaque desse gênero.

Fusion jazz
A partir dos anos 60 o jazz começa a mesclar-se com outros ritmos, principalmente o rock. Aqui temos, por exemplo, nomes como Herbie Hancock e Frank Zappa.

Jazz Latino
O jazz latino é um ritmo latino-americano que mistura o jazz com outros instrumentos e ritmos de salsa, merengue, mambo e samba.

Características do Jazz
São diversos os estilos de jazz, portanto suas características também se alteram de um para outro, entretanto, podemos dizer que, no geral, essas particularidades se mantém:

liberdade;
improviso;
interpretação individual;
criatividade;
ritmos não lineares;
sonoridade dançante.

Jazz no Brasil

No Brasil, o surgimento do jazz esteve, a princípio, muito colado ao que se fazia nos EUA. O estilo no país era feito como imitação das jazz bands norte-americanas, como é o caso da banda comandada por Severino Araújo, por exemplo.

Mais tarde, no final da década de 50, com o aparecimento da Bossa Nova, surge também o improviso, criatividade e liberdade tão característicos do jazz. Ou seja, é criado, enfim, um tipo de música jazzística especificamente brasileira.

Nomes importantes dessa vertente no Brasil: João Gilberto, Zimbo Trio, Luiz Eça, Hélio Delmiro, Victor Assis Brasil, Raul de Souza, Márcio Montarroyos, Rio Jazz Orquestra, Hermeto Pascoal e Egberto Gismonti.

Da página Toda Matéria /Laura Aidar

Arquivos

Categorias

Meta