Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on print
Print

Educom Guarani: aprendendo e ensinando a dizer o que se tem muito para falar

Site lançado pela Unila reúne material audiovisual produzidos em oficinas formativas ofertadas em aldeias da região Oeste do Paraná pelo projeto “Educomunicação e Cultura Guarani”.

Expressão com os olhos de quem é o sujeito da palavra. A frase em guarani na abertura do site convida: “Conheçam mais as nossas atividades!”(Reprodução de imagem do site Educom Guarani)

Impedidos de desenvolver atividades presenciais durante a pandemia de Covid-19, docentes e alunos da UNILA estão migrando alguns projetos para plataformas on-line, com o objetivo de dar seguimento à interação com a comunidade durante o período de distanciamento social. O projeto de extensão “Educomunicação e Cultura Guarani” lançou, há poucos dias, o portal Educom Guarani, que reúne material das ações realizadas pelo projeto desde 2018 em aldeias indígenas do Paraná. O site conta com fotos, áudios e vídeos produzidos durante as oficinas formativas que foram ofertadas para estudantes e educadores de aldeias da região Oeste do Estado. Além de disponibilizar o material, o objetivo do Educom Guarani é incentivar a criação de novos conteúdos entre os participantes do projeto, mesmo durante o período de isolamento social.

Para a coordenadora do projeto, professora Laura Fortes, o site Educom Guarani também é uma ferramenta para que toda a comunidade conheça mais sobre a diversidade das comunidades Guarani. “As ações do projeto estão voltadas à Educomunicação como uma proposta de ação pedagógica decolonial e decolonizante. Nesse sentido, tanto o site quanto a presença nas redes sociais como Facebook, Instagram e YouTube, resultaram de ações e demandas das próprias comunidades Guarani participantes do projeto. Esse processo de visibilidade da língua-cultura e de seus saberes tem constituído uma experiência intercultural dinâmica, que coloca em circulação os saberes e formas de viver e pensar, a partir das linguagens e recursos propostos pelas comunidades, buscando combater estereótipos e dialogar com a sociedade”, explicou.

O projeto tem entre seus objetivos promover o desenvolvimento da expressividade, a apropriação dos meios de comunicação e o trabalho coletivo, visando à valorização da cultura Avá Guarani, por meio da produção audiovisual.

 

Assista a um vídeo da coleção do site Educom Guarani: “Yjára, A Guardiã das Águas

Mesmo durante o período de isolamento social, os integrantes do projeto continuam produzindo conteúdos para o site e para as redes sociais, a partir de materiais gravados antes da pandemia e de vídeos produzidos pelas comunidades indígenas. A equipe também está organizando uma live do projeto, prevista para o dia 20 de outubro, em articulação com as comunidades Añetete e Itamarã, de Diamante D’Oeste.

Veja mais fotos do programa, aqui

Com assessoria Unila

Arquivos

Categorias

Meta