Arte, luta e memória

 – UNILA realiza 5ª Semana da Consciência Negra entre os dias 26 e 28 de novembro –

unila negrosA 5ª Semana da Consciência Negra e Diversidade Cultural será realizada entre os dias 26 e 28 de novembro. Na programação, palestras, mesas-redondas, apresentações de trabalhos, oficinas, minicursos, mostra de filmes, atividades culturais, além de uma festa de confraternização. O evento é organizado pela Pró-Reitoria de Extensão (PROEX) em parceria com os coletivos Afoxé Ogum Funmilayó, Afrovida, Ciranda Feminista, Maracatu Alvorada Nova e Núcleo Regional de Educação (NRE) de Foz do Iguaçu. As atividades, abertas à comunidade, serão gratuitas e a maior parte ocorrerá na UNILA Centro.
A programação terá início no dia 26, das 9h às 17h30, com uma atividade que envolverá as equipes multidisciplinares das escolas, cuja responsabilidade é a implantação de componentes curriculares a respeito de relações étnico-raciais. A atividade será coordenada pela professora Edna Aparecida Coqueiro (SEED/PR) e contará com a participação dos docentes Angela Souza, Clóvis Brighenti, ambos da UNILA; e Adilson Manfrin, representando o NRE/Foz. O objetivo da atividade, segundo a pró-reitora de Extensão, Angela Souza, é discutir elementos que compõem o plano de ação das escolas, no sentido de fortalecer ou implantar o que já existe. Representantes de, aproximadamente, 76 escolas da região devem participar.
Em seguida, às 19h, será a vez da mesa “Marcha das Mulheres Negras”, mediada pela discente Angélica Pereira (UNILA), e que contará com relatos de Cleci Martins (Afrovida), Cristiane Galdino (Afoxé) e Janaína Lopes (Coletivo de Mulheres Negras). O relato das participantes abordará, especialmente, suas experiências durante a Marcha das Mulheres Negras, que ocorreeu em Brasília, nesta semana. Um ônibus com representantes de cidades como Cascavel e Foz do Iguaçu, inclusive acadêmicos da UNILA, estiveram em Brasília.
Na sexta-feira (27), acontece uma mesa com participação de lideranças de comunidades quilombolas, como Manoel Ciríaco dos Santos, de Guaíra; e do quilombo Apepu, de São Miguel do Iguaçu. A atividade será das 13h30 às 15h45 e será mediada pelo professor da UNILA, Marcos de Jesus Oliveira. Na sequência, a partir das 16h, a mesa “Diáspora afro-latino-americana” terá mediação dos docentes Waldemir Rosa e Mamadou Alpha Diallo, ambos da UNILA.
Destaque na programação, a professora salvadorenha Anny Ocoró Loango, da Facultad Latinoamericana de Ciencias Sociales (FLACSO), ministrará a conferência “Afrodescendientes y La Educación desde la Perspectiva Latinoamericana”. A palestra terá início às 19h. Logo após, será realizado um cortejo com música e dança, que partirá da UNILA Centro até a Praça da Paz.

Apresentações

A semana acontecerá depois do Dia da Consciência Negra, comemorado em 20 de novembro. “Colégios e outros coletivos realizarão, nesta semana, uma série de atividades referentes à data, das quais participaremos. No entanto, não quisemos gerar concorrência entre os eventos, por isso faremos na semana que vem”, explica a pró-reitora. A UNILA contribuirá com a realização de oficinas de bonecas negras Abayomi, de confecção de turbantes, de dança afro e de tranças, todas ministradas por estudantes da Universidade. Além disso, acadêmicos realizarão uma mostra de filmes em escolas, e o professor João Roberto Barros II irá ministrar o minicurso “Racismo em três perspectivas – Kant, Foucault e Quijano”.
O encerramento das atividades será durante a Festa Black, que acontece no sábado (28), a partir das 21h, na Esquina Cultural (Rua Minas Gerais, 333 – Jd. Maracanã). A festa será com o DJ Mano Zeu e o Grupo Sin Fronteras. Para mais informações, confira a página do evento na rede social:www.facebook.com/consciencianegraunila. Para certificação é preciso se inscrever no SIGAA.
(Assessoria Unila)