Bolívia letrada

  –  Unesco declara a Bolívia país livre do analfabetismo. O método cubano “Yo Sí Puedo” ajudou a acelerar o processo  –

Mulheres bolivianas em processo de alfabetização. Política de Estado massificou o acesso à escrita nas camadas populares. (Foto: Notícia)

O Ministério de Educação Alternativa da Bolívia informou que a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura, validou a taxa de 3,8% de iletrados, e declara que aquele país está livre do analfabetismo.  Para que um país seja considerado livre de analfabetismo ele deve alcançar uma taxa menor do que 4% da população.
O viceministro de Educação Alternativa da Bolívia, Noel Aguirre,  afirmou que o Estado Plurinacional continuará trabalhando para chegar às populações “residuais de analfabetos”, a qual implica em pessoas maiores de 60 anos. Em paralelo, o país estruturou um programa de pós-alfabetização, que consiste em cursos até o sexto grau fundamental.
 
A Bolívia, que assumiu a alfabetização como política prioritária de Estado, alcançou tal meta com a aplicação do método “Yo Sí Puedo”, desenvolvido por Cuba e empregado em outras nações, como a Venezuela, que foi declarada livre do analfabetismo no ano de 2005.
__________________________
Guatá/com BuenDiario
 

Arquivos

Categorias

Meta