Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on print
Print

Busca

Um poema de Mario Quintana

Subnutrido de beleza,
meu cachorro-poema
vai farejando poesia em tudo,
pois nunca se sabe
quanto tesouro
andará desperdiçado por aí…
Quanto filhotinho
de estrela atirado no lixo!

____________________________
Mario Quintana (1906-1994), poeta brasileiro

Arquivos

Categorias

Meta