Cidadania é Paz

  –  Ponto de Cultura realiza Mostra Cultural e de Direitos Humanos no Porto Meira  –  


Uma exposição de trabalhos em frente ao Colégio Três Fronteiras, na região do Porto Meira, encerrou as atividades do primeiro semestre de 2016 do Ponto de Cultura do Centro de Direitos Humanos e Memória Popular de Foz do Iguaçu. Intitulado de “Cultura da Paz”, o projeto pretende dotar os participantes de uma compreensão de princípios e conceitos relacionados aos direitos humanos, democracia, liberdade e solidariedade, dentre outros:
“A cultura da paz está pautada em valores humanos que precisam ser colocados em prática, a fim de passarem do estado de intenção para o exercício da ação, transformando-se, concretamente, em atos. Tais valores, que se traduzem em éticos, morais e estéticos, nos encaminham para o despertar de expressões de amor e manifestações de respeito, que têm estado adormecidas, nos últimos tempos.” (DUPRET, 2002, p.91-92)
Exposição – A Mostra Cultural e Direitos Humanos aconteceu na sexta-feira da semana passada (08), em frente ao colégio Três Fronteiras, no Porto Meira. Inclusive, fica o agradecimento de todo CDHMP à coordenação do colégio pela acolhida. A exposição dos trabalhos elaborados durantes as oficinas de Jornal, Vídeo e Comunicação começou por volta de 17 horas e prosseguiu até às 19 h. Música, exibição de vídeos, mural com textos sobre intolerância religiosa e Estado Laico e diversos exemplares do Fanzine FALA!
Os Fanzines chamaram a atenção dos estudantes e das pessoas que circulavam pelo local e houve distribuição dos exemplares. Cabe pontuar que o Ponto de Cultura do CDHMP realiza atividades na região do Porto Meira desde 2015. Este semestre, as atividades desenvolveram-se em diversos espaços: oficinas de vídeo e de jornal nos colégios estaduais Gustavo Dobrandino da Silva e Juscelino Kubitschek de Oliveira, respectivamente; oficina de comunicação no Centro de Atenção Integral ao Adolescente – CAIA; e os cineclubes, um deles realizado no Centro de Convivência Francisco Buba, atendendo ao público infantil. A Mostra que encerrou as atividades no primeiro semestre aconteceu em frente ao colégio Três Fronteiras, com o intuito de divulgar os trabalhos e produtos das oficinas para outras pessoas.
Microfone aberto – Durante o evento, entre uma música e outra, o microfone era utilizado para entrevistas as pessoas que circulavam pela calçada e do outro lado da rua, entre estudantes e moradores do bairro. Vitória Castro, uma das participantes da oficina que produziu duas edições do Fanzine FALA! conduziu algumas entrevistas. É mais uma forma alternativa de comunicação: ir para um local público e expor para outras pessoas os seus pensamentos e críticas. Um exercício muito importante quando discutimos sobre a democratização e regulamentação dos meios de comunicação, que foi um dos vários temas das oficinas, a compreensão da comunicação como um direito humano. Nas entrevistas não faltaram as tradicionais perguntas “qual o seu nome e o que você faz”, sempre com respostas engraçadas. As amigas de Vitória também conduziram algumas entrevistas.
Agora o Ponto de Cultura entra em outra etapa. O restante do mês de julho será dedicado ao planejamento das atividades para o segundo semestre, que serão retomadas a partir da segunda semana de agosto. Acompanhe o Ponto de Cultura do CDHMP no blog do projeto: http://projetoculturadapaz.blogspot.com.br/.


Blog CDHMP

Arquivos

Categorias

Meta