Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on print
Print

Como fotografar Júpiter e Saturno na “grande conjunção” do Solstício de Verão

A própria NASA nos ensina a como registrar este grande espetáculo que será visto em todo mundo o encontro entre Júpiter e Saturno, a Grande Conjunção do Solstício de Verão.

Fotografia feita com smartphone. Júpiter e Saturno cada vez mais próximos na segunda quinzena de dezembro de 2020 (Google)

 

A própria NASA nos ensina a como aproveitar este grande espetáculo que será visto em todo mundo o encontro entre Júpiter e Saturno, a Grande Conjunção do Solstício de Verão.

A chamada Grande Conjunção de Saturno e Júpiter em 2020 é o mais próximo que esses planetas aparecerão no céu desde 1623 – logo após Galileu observá-los pela primeira vez com seu telescópio.

Eles são fáceis de ver sem equipamento especial e podem ser fotografados facilmente em câmeras DSLR – sigla para Digital Single Lens Reflex – e muitas câmeras de telefones celulares.

A NASA fez um texto exclusivo com dicas de como devemos registrar este fenômeno da melhor forma.

Aqui estão algumas dicas que você deve ter em mente ao fotografar o céu em dezembro.

Dicas gerais

Júpiter e Saturno vão parecer mais brilhantes do que quase todas as estrelas. Eles podem ser vistos facilmente em grandes cidades e locais escuros

O céu escuro permitirá que você veja estrelas mais fracas, mas Júpiter e Saturno são brilhantes o suficiente para que você não precise necessariamente ir a um local escuro para tirar fotos atraentes delas.

Se você tiver uma visão clara para o sudoeste, terá a chance de tirar ótimas fotos.

Pense na composição. Júpiter e Saturno aparecerão apenas como pontos de luz. Para tornar sua foto mais interessante, tente enquadrar os planetas com algum objeto – a silhueta de uma árvore, uma paisagem ao ar livre, o arco de um edifício ou até mesmo um letreiro de néon

Para suas fotos ficarem com mais clareza e definição, você pode usar uma composição de grande angular no início de dezembro e ampliar mais tarde o mês conforme eles se aproximam

O uso de um tripé ajudará você a manter a câmera estável enquanto faz exposições mais longas

Se você não tiver um tripé, segure sua câmera apoiada em algo – uma árvore, uma cerca ou um carro podem servir como um tripé para uma exposição de vários segundos

Esses planetas são visíveis no início da noite, e você terá cerca de 1-2 horas a partir do momento em que eles se tornarem visíveis até o momento em que se põem. A cor e a intensidade do céu mudam durante esse período.

Fique fora por uma hora ou mais e tente capturar fotos com as cores brilhantes do pôr do sol e a escuridão da noite que se aproxima.
Uma foto do mesmo local pode parecer completamente diferente depois de uma hora

A lua crescente passará perto de Júpiter e Saturno alguns dias antes da conjunção. Aproveite na sua composição!

Dicas ao usar uma câmera de telefone celular

Júpiter e Saturno serão brilhantes o suficiente para serem detectados em muitas câmeras de telefones celulares

Você não verá detalhes adicionais ao aumentar o zoom, mas pode enquadrar Júpiter e Saturno de forma criativa

Alguns smartphones mais novos têm um ‘modo noturno‘, que estabiliza automaticamente uma longa exposição, mesmo sem usar um tripé.

Isso pode ser ótimo para capturar o primeiro plano escuro de sua foto. Alguns smartphones permitem que você use o ‘modo noturno’ em exposições de até 30 segundos, se você também usar um tripé.

Muitos smartphones têm lentes grande-angulares. Tente usar isso para colocar um objeto em primeiro plano, com Júpiter e Saturno acima deles

No momento da conjunção em 21 de dezembro, Júpiter e Saturno podem estar muito próximos para serem separados claramente em suas fotos.

Imagens tiradas alguns dias antes ou depois da conjunção podem mostrá-los mais claramente.

Dicas ao usar uma câmera DSLR

Defina seu foco para Infinity (modo de foco manual), para que os planetas fiquem nítidos

Defina sua abertura totalmente aberta, para permitir a entrada de quantidade máxima de luz

Se você tiver um tripé, ele o ajudará a fazer longas exposições. Caso contrário, você ainda pode tirar ótimas fotos com uma velocidade do obturador curta (<1/4 de segundo)

Se sua câmera ou lente tiver um estabilizador de imagem, certifique-se de que ele esteja ligado

Se suas fotos mostram que a câmera não está estável, reduza a velocidade do obturador

Você também pode usar um truque de fotógrafo para obter uma foto nítida ao segurar com as mãos: configure sua câmera para tirar múltiplas exposições e segure o botão do obturador para tirar uma série de fotos

Enquanto alguns ficarão borrados devido ao movimento da câmera, você poderá encontrar alguns que são nítidos

Se você usar uma lente telefoto de 200 mm, deverá ser capaz de ver as quatro luas brilhantes de Júpiter em uma curta exposição

Os anéis de Saturno geralmente precisam de lentes mais longas ou de um telescópio para serem resolvidos com clareza

Para capturar Júpiter e Saturno como ‘pontos’ nítidos usando um tripé, use uma velocidade de obturador de até alguns segundos

Mais do que isso, a rotação da Terra espalhará os planetas e as estrelas. Se estiver usando uma lente grande-angular, você pode usar com uma exposição mais longa.

 

Siga o Dica App do Dia nas redes sociais e também nos agregadores de notícias Flipboard e Google Notícias

 

Google

Arquivos

Categorias

Meta