Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on print
Print

Comum ação, comutação, encantação

Feira Livre de Trocas da Tríplice Fronteira acontece no domingo, dia 10 de novembro em Foz do Iguaçu. Evento estimula a troca de objetos entre as pessoas como forma de consumo consciente e traz atrações culturais para toda a família.

É um compartilhamento de afeto e histórias , diz Letícia Scheidt (Foto: divulgação)

Antes de existir o dinheiro, todas as relações de comércio e de mercadorias eram feitas na base da troca, do escambo. Aquele que tinha feijão, trocava com o outro por um pouco de arroz, e assim seguiam as negociações; não existia moeda alguma. E hoje, em pleno 2019, por que não voltar às raízes para promover um consumo mais consciente? Por esse motivo, surgiu a Feira Livre de Trocas da Tríplice Fronteira, que terá sua 7ª edição no próximo domingo, dia 10, às 15h, na Casa Florir.

O evento funciona da seguinte forma: junte objetos que não são mais úteis para você e, chegando na feira, prepare seu cantinho (estenda uma canga, toalha ou coloque suas coisas em araras caixas; você escolhe como quer expor) e comece a trocar pelo o quê e com quem quiser. Tem gente que troca livro por abraço, roupa por disco de vinil, e, assim, também vão acontecendo trocas de afeto entre as pessoas.

A Feira também terá atrações para toda a família, como apresentações circenses, maracatu, chorinho e discotecagem. Além disso, haverá um espaço para pintura corporal e uma exposição de fotos que vai retratar a história da feira. Comidinhas saudáveis e veganas também serão comercializadas no local.

A Guatá presenteará o público da Feira com exemplares da revista Escrita.

Além das trocas, haverá um cantinho destinado às doações que, nesta edição, terão como destino a Cáritas de Puerto Iguazú (AR). Brinquedos (pensando na proximidade com o Natal), roupas, calçados, tudo é bem-vindo como doação.

O evento tem como objetivo não só a troca pela troca, mas sim o que está envolvido ali, o valor que aquilo representa. “É um compartilhamento de afeto e histórias, que nos faz também refletir sobre o consumo desenfreado que nos é apresentado a todo momento e, mais ainda, nos faz perceber que precisamos ir contra essa maré”, pontua Letícia Scheidt, que faz parte do grupo que organiza a feira.

Num mundo cada vez mais consumista, que tal experimentar novas formas de consumo? Vamos trocar (e doar).

Veja as atrações da Feira, aqui
Clique aqui e veja mais fotos da edição anterior da Feira de Trocas

SERVIÇO:
7ª FEIRA LIVRE DE TROCAS DA TRÍPLICE FRONTEIRA
Data: 10 de novembro
Horário: 15h
Local: Casa Florir (Rua Romário Vidal, Vila Yolanda)
*Evento gratuito

_______________________
Assessoria

Arquivos

Categorias

Meta