Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on print
Print

“Contraste”, de Daryanne Cintra

Poema publicado na revista Escrita, edição 24.

 

 

Há quem diga que seja impossível viver de amor…

Há quem diga que não se é possível ser feliz, ainda que pobre…

Há quem diga que a felicidade nunca está em nós, ela “mora ao lado”…

Há quem diga que amar o próximo como a si mesmo, é só mais um ditado…

Há quem diga que o importante é viver o agora, e deixar o depois,

literalmente para depois…

Há quem diga desconhecer a verdade…

Há quem diga acreditar ainda em sonho…

Há quem diga que o impossível pode acontecer…

Há quem diga que o impossível é impossível…

Há quem diga que Deus é o dono do mundo…

Há quem diga ser o dono do mundo…

Há quem diga que amizade entre homem e mulher não existe…

Há quem diga que viveu uma amizade assim…

Há quem diga que o banho quente faz bem à pele…

Há quem diga que o banho frio é o melhor..

Há quem diga que não se deve dar esmolas…

Há quem diga que ajudar o próximo é dever…

Há quem diga que não se deve sofrer por amor…

Há quem diga que sofrer por amor é inevitável….

Há quem diga que de amor ninguém morre…

Há quem diga que já morreu por amor…

Há quem diga que um sorriso nada vale…

Há quem diga que um sorriso salva a vida…

Procuramos respostas que os limitam…
Procuramos razões as quais nem existem.

A sorte é que somos todos diferentes.

Daryanne Cintra, jornalista. Texto publicado originalmente na revista Escrita nº24. À época da publicação, a autora era estudante de jornalismo em Foz do Iguaçu, Pr.

Arquivos

Categorias

Meta