Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on print
Print

Corações valentes

No Dia Mundial do Coração, estudantes de Medicina da Unila realizam ações educativas e de prevenção. Atividades serão neste domingo (29), na Feira da JK, no centro de Foz do Iguaçu.

Calcula-se que, a cada ano, 350 mil pessoas morrem no Brasil vítimas de doenças cardiovasculares. Ou seja, a cada 40 segundos, uma pessoa morre por conta de alguma enfermidade no coração. Para conscientizar sobre a prevenção dessas doenças, alunos do curso de Medicina da UNILA realizam, neste domingo (29), das 9h30 às 12h, ações educativas voltadas para toda a comunidade de Foz do Iguaçu. As atividades serão realizadas na Feira da JK e fazem parte da comemoração do Dia Mundial do Coração, iniciativa da World Heart Federation que tem o objetivo de divulgar as formas de prevenção e controle dessas doenças.

No local, os estudantes de Medicina irão avaliar o risco cardiovascular da população, por meio de aferição da pressão arterial, peso e altura. Além disso, os acadêmicos vão dialogar com os participantes sobre a necessidade da prevenção cardiovascular, alertando de que forma o estilo de vida influencia a saúde do coração e como é possível evitar agravos de saúde a partir de mudanças no cotidiano.

.
Os estudantes – A atividade vai envolver 25 estudantes, que integram a Liga Acadêmica de Cardiologia (LICAR) e a Liga Universitária de Medicina do Estilo de Vida e Salutogênese (LUMES), com o apoio do Instituto de Cardiologia Comportamental de Foz do Iguaçu (Iccor).

De acordo com a estudante de Medicina Caroline Sousa da Silva, uma das organizadoras do evento em Foz do Iguaçu, o objetivo da atividade é motivar que a população detenha a informação sobre sua própria condição de saúde. No caso do coração, por exemplo, ao controlar os fatores de risco – como tabagismo, alimentação inadequada e falta de atividade física –, cerca de 80% das mortes prematuras por doenças cardíacas e AVCs poderiam ser evitadas.

“Para nós, estudantes de Medicina, pensar em ações de prevenção é, também, pensar em impacto no número de hospitalizações e complicações em nossos futuros pacientes. A região de Foz do Iguaçu é peculiar por possuir grande contingente populacional que busca o serviço de saúde e grande diversidade étnica e cultural, cada qual com seus determinantes de saúde modificáveis e não modificáveis. Por isso, acreditamos que uma ação em um espaço como a Feira da JK tem potencial para atingir grande número de pessoas dentro dessa grande diversidade que encontramos em Foz”, explica a discente, que está no sexto período do curso.

.
Como prevenir

Segundo o Cardiômetro, plataforma mantida pela Sociedade de Cardiologia e pelo SUS, as doença Cartilha da Sociedade Brasileira de Cardiologias isquêmicas, como o infarto agudo do miocárdio, são as doenças que mais matam no Brasil, seguidas pelas doenças cerebrovasculares, como o acidente vascular cerebral, e pelas doenças hipertensivas, que inclui o a hipertensão arterial sistêmica.

Os cuidados sugeridos pela Organização Mundial da Saúde e pela Sociedade Brasileira de Cardiologia estão relacionados ao cuidado com o estilo de vida: dieta balanceada e nutritiva, prática de exercícios físicos para combater o sedentarismo, cessação do tabagismo, cuidado com o sono e manejo do estresse. “Esses cuidados também estão relacionados com os pilares da Medicina do Estilo de Vida, que é um assunto que pretendemos levar à população no domingo”, salienta Caroline Sousa da Silva.

____________________
Guatá com Unila

Arquivos

Categorias

Meta