Doutorando

  –  Abertas as inscrições para o primeiro doutorado da UNILA,
que será realizado em parceria com a PUC-Rio  – 

 
logounila21Foi publicado nesta quinta-feira (10) o edital de seleção para o doutorado interinstitucional em Relações Internacionais, parceria entre a Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Rio de Janeiro e a UNILA. Esse é o primeiro curso de doutorado a ser ofertado pela UNILA. As aulas começam no primeiro semestre de 2017.
O curso é gratuito e as inscrições podem ser feitas até o dia 5 de dezembro, somente pela internet no site do Instituto de Relações Internacionais da PUC-Rio. São 15 vagas, sendo 5 vagas exclusivas para a UNILA. No dia 12 de dezembro será divulgada a relação dos candidatos selecionados para a entrevista, marcada para os dias 15 e 16, em caráter eliminatório. O resultado final sai no dia 19 de dezembro.
O doutorado interinstitucional (Dinter) é uma modalidade de pós-graduação funcionando em parceria entre a instituição proponente do curso, no caso, a PUC-Rio e a receptora, no caso a UNILA. A proposta foi aprovada pela Capes no final de 2015 e avaliada em instâncias internas da UNILA, sendo aprovada pelo Conselho Universitário (CONSUN), na reunião do dia 24 de outubro.
“Este é o primeiro doutorado da UNILA, um ganho muito expressivo já que os doutorados, em geral, precisam esperar o amadurecimento dos mestrados”, afirma a professora Gisele Ricobom, coordenadora local do curso. O Dinter é uma parceria que traz benefícios para as duas instituições, lembra o professor Fábio Borges, que divide a coordenação do curso. “A PUC-Rio tem o doutorado na área de Relações Internacionais melhor avaliado no Brasil. Para manter essa avaliação, um dos requisitos é gerar conhecimento regional e no interior do país. A UNILA, por sua vez, é uma universidade jovem e vai ganhar experiência para abrir o próprio programa de doutorado”, comenta. A PUC-Rio, que tem nota 6 na avaliação da Capes, criou o primeiro doutorado em Relações Internacionais no Brasil, iniciado em 2001. Para ele, a escolha da UNILA como instituição receptora mostra que a Universidade tem gerado interesse por sua linha de atuação. “Os estudos sobre a América Latina são insuficientes e a UNILA pode cumprir esse papel. O doutorado veio num bom momento para promover o conhecimento da América Latina”, diz.
O programa do curso foi adaptado para a atuação no processo de integração regional da América Latina. “Importante lembrar que fizemos questão de adaptar as linhas de trabalho do programa da PUC para a realidade da UNILA, com a oferta de disciplinas sobre a América Latina, a escolha das línguas no processo de seleção, perfil do doutorando e com objetos de pesquisa que se aproximem dos interesses e da realidade latino-americana”, explica Gisele.
Professores da PUC-Rio ministrarão aulas em Foz do Iguaçu, mas podem haver aulas também no Rio de Janeiro. Cinco professores do mestrado em Integração Contemporânea da América Latina (ICAL) que atuam em Relações Internacionais também vão ministrar aulas, além de co-orientar teses e participar das bancas de seleção.
São três linhas de pesquisa: Conflito, violência e pacificação – aborda os processos de negociação, resolução e administração de conflitos na esfera internacional e global, assim como os de reconstrução e reconciliação pós-conflitos; Globalização, governança e desenvolvimento – agrega pesquisas e disciplinas sobre a questão das práticas políticas internacionais de agentes globais; Arquitetura do sistema internacional – trata das estruturas, agentes, normas e processos do sistema internacional moderno, abordando os processos de formação do sistema e de constituição de seus agentes, com particular ênfase para o Estado, atores não-estatais e instituições.
Engenharia de Materiais – A UNILA tem um segundo Dinter aprovado pela CAPES. A proposta de doutorado na área de Engenharia de Materiais tem como entidade gestora a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). A proposta ainda será submetida às comissões superiores da UNILA, incluindo o CONSUN. O curso somente será oferecido se aprovado em todas as instâncias. “O processo deve conter o detalhamento de todos os custos, cronograma de dispêndio e fonte de recursos; a relação dos professores da UNILA envolvidos e previsão de carga horária destinada ao curso. As instâncias colegiadas podem solicitar novos documentos e informações, devendo o coordenador local estar à disposição para fornecê-las”, explica o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, Fernando Zanella.


Assessoria Unila

Arquivos

Categorias

Meta