Espetáculo no céu

  –  31 de janeiro é dia de Superlua. É também a segunda vez, em janeiro, que a Lua está na fase cheia  –

Superlua vista no Cazaquistão em 2016; fenômeno passou a ser chamado de “lua de sangue” (Foto: Nasa)

O termo Superlua se refere à Lua cheia no ponto mais próximo em sua órbita ao redor da Terra. Essa proximidade faz com que a Lua aparente ter tamanho maior.
“Quando a Lua aparenta de 10% a 15% maior, a mudança é considerável e visível a olho nu”, explica à BBC Mundo (serviço em espanhol da BBC) Francisco Diego, professor de astronomia da University College London.
 
Lua azul – A Superlua de 31 de janeiro será a terceira de algo que a Nasa chamou de “trilogia de superluas”, já que essa ocorrência foi registrada também em 3 de dezembro de 2017 e 1º de janeiro de 2018.
 “A Superlua será, além disso, a segunda Lua cheia que teremos em janeiro”, afirma Diego. “Trata-se de um mês com duas luas cheias. Quando isso ocorre, é chamado de Lua azul.”
 
Transmissão da NASA – No horário de Brasília, o evento lunar deve começar por volta das 7:30 da manhã amanhã. Será possível assistir á transmissão por meio do site NASA TV ou por meio do link www.nasa.gov/nasalive. Ela mostrará a “superlua azul de sangue” tanto do ponto de vista da Terra quanto pelas lentes de diversos de seus telescópios – ou, pelo menos, aqueles que tiverem boa visibilidade do evento.
 

Em Foz do Iguaçu – A cidade tem lugares incríveis para quem quer curtir a Superlua. As melhores dicas são os locais que permitem a observação junto à natureza. Nas águas do Lago de Itaipu, o passeio de Kattamaram permite a observação do pôr do sol e da Lua, saindo às 19 horas do Centro de Visitantes da Itaipu Binacional.
O Marco das Três Fronteira é outro local muito procurado por quem gosta de apreciar a Lua em sua plenitude. Para quem chegar cedo, antes da Superlua, será possível apreciar o pôr do sol, considerado um dos mais bonitos da fronteira. O atrativo conta com a maior roda-gigante itinerante do Brasil, motivo a mais para quem optar pelo atrativo para a observação lunar.
A Iguassu Secret Falls marcou ponto de encontro em frente ao Museu de Cera às 18h45. O passeio vai até a entrada de uma das cachoeiras secretas de Foz, com direito a banho e apreciação. O grupo segue para o luau no Hostel Natura para a contemplação da Superlua ao som de música ao vivo.
Já o Gramadão da Vila A é alternativa para as pessoas interessadas em curtir a Superlua sem pagar nada por isso. Ainda é comum encontrar grupos de amigos em praças e outras áreas abertas, a fim de captar a melhor visão da Lua e registrá-la em fotografias.
 
Serviço:
Observação da Superlua em Foz

Passeio de Kattamaram
www.turismoitaipu.com.br
Visitação ao Marco das Três Fronteiras
www.marcodastresfronteiras.com.br
Passeio pelas cachoeiras
www.facebook.com/Iguassusecretfalls
_____________________
Fonte: BBC, H2foz e JIE

Arquivos

Categorias

Meta