Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on print
Print

Eu sei…

Um poema de Juliana Lyra

Eu sei…

Sei, ao certo que meu coração sangra.
Muitas vezes sangra e grita!
Ora, se grita é porque vive!
Se sangra é porque vibra e luta!

Sei, que muitas vezes minha voz se cala.
Tenho nós na garganta, de medo.
Tenho nós no peito e não falo,
e tua voz entre nós, entrelaço.

Sei, que no caminho meu corpo todo dispara
Eu acelero, como as palavras
Repito as sílabas, repenso, revejo…
Atiro, sufoco, sinto… E sinto muito!

Eu sei… o quanto custa o ambíguo…
A leveza do peso do sentir.
Eu tenho um coração ansioso e imperfeito
Rasgado em emoção, silenciado no peito!

Eu sei! Que os olhos falam e os lábios demonstram…
Que tudo passa e a vida é um sopro…
Sei… tanta coisa… principalmente,
que não sei coisa nenhuma…

___________________________
Juliana Lyra é professora da rede pública estadual de educação em Foz do Iguaçu, Pr.

Arquivos

Categorias

Meta