"Extraordinárias"

  –  Ecomuseu realiza exposição e oficinas para celebrar o Dia Internacional da Mulher  –

 
A exposição “Extraordinárias: mulheres que revolucionaram o Brasil” traz 20 retratos de mulheres que viveram do século 16 até os dias atuais e que tiveram papel importante para mudanças positivas na sociedade. Ela será aberta nesta terça, dia 6, no Ecomuseu, e se estenderá até junho.
“Extraordinárias” foi montada a partir do livro de mesmo nome, organizado por Aryane Cararo e Duda Porto de Souza, que também são as curadoras da mostra no Ecomuseu. Todas as ilustrações foram feitas por artistas brasileiras.
Após a cerimônia de abertura, Aryane e Duda vão participar de um bate-papo sobre a exposição e questões relacionadas ao empoderamento da mulher. Foram convidadas para participar da abertura e do bate-papo cerca de 90 mulheres da região.
A exposição segue no Ecomuseu até junho e poderá ser visitada de terça-feira a domingo, das 8h às 16h30. Moradores dos municípios lindeiros ao Lago de Itapu não pagam ingresso. “Extraordinárias” faz parte da programação montada pela Itaipu em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, comemorado no próximo dia 8.
 
[box] Público jovem
Paralelamente à exposição, Aryane e Duda Porto vão comandar, de 7 a 15 de março, nove oficinas voltadas ao público jovem, com o tema “Estampando Ideias”. A atividade vai abordar histórias relatadas no livro “Extraordinárias”, histórico das lutas e conquistas das mulheres e atividade prática – uma oficina de carimbos e a estamparia de camisetas com frases relacionadas ao tema. A primeira oficina será no dia 7, das 8h30 às 11h, na Central de Treinamento, com apoio e a participação dos integrantes do Programa de Iniciação e Incentivo ao Trabalho (PIIT); as demais serão no Espaço Educativo do Ecomuseu. Além dos jovens do PIIT, a atividade terá como público-alvo integrantes de projetos coordenados pela Divisão de Iniciativas de Responsabilidade Social (RSIR.GB) – Jovens Atletas (atletismo), Meninos do Lago (canoagem slalom) e Velejar É Preciso (vela) – e do Coletivo Jovem da Bacia do Paraná 3 (BP3).[/box]
 
O livro  – Dandara foi uma guerreira negra fundamental para o Quilombo dos Palmares. Bertha Lutz foi a maior representante do movimento sufragista no Brasil. Essas e muitas outras brasileiras impactaram a nossa história e, indiretamente, a nossa vida, mas raramente aparecem nos livros. Pois elas foram reunidas em “Extraordinárias, mulheres que revolucionaram o Brasil”. Uma edição que é resultado de uma extensa pesquisa. As autoras, inicialmente, estudaram centenas de nomes e, desses, 44 foram escolhidos.
No livro produzido por Aryane Cararo e Duda Porto de Souza estão contidos perfis de mulheres de etnias e regiões variadas, que viveram desde o século XVI até a atualidade. O que todas essas mulheres têm em comum? A força extraordinária para lutar por seus ideais e transformar o Brasil.
Extraordinárias visa sobretudo um público mais jovem, com uma linguagem bastante acessível, sempre contextualizando a personagem na História brasileira. As mini biografias ganharam tambem ilustrações de nove artistas brasileiras convidadas.
As autoras – Aryane Cararo é jornalista há vinte anos, com foco no universo materno e infantil, especialmente em literatura infantojuvenil. Trabalhou como editora-chefe da revista Crescer e foi editora do suplemento infantil Estadinho, além de ter colaborado com jornais e revistas diversos. Tem pós-graduação em jornalismo literário pela ABJL e mestrado em estética e história da arte pelo MAC-USP.
Duda Porto de Souza é responsável pela criação da primeira Biblioteca Multilíngue Infantil pública do Brasil, localizada em São Paulo. Jornalista, já colaborou com diversas publicações do segmento infantil. Já participou do desenvolvimento de exposições de grande público, além de atuar como consultora na criação da primeira galeria de arte de Manaus. É professora-convidada do curso de Artes Visuais do Centro Universitário Belas Artes de São Paulo.
_________________________
Guatá/com JIE e vidaliterária

Arquivos

Categorias

Meta