Fragmento de “A Cidade”, de Pablo Neruda

 

Cataratas do Iguaçu ao alvorecer, por Áurea Cunha

 


Por isso creio
Cada noite no dia,
e quando tenho sede creio na água,
porque creio no homem.
Creio que vamos subindo
o último degrau.
Dali veremos
a verdade repartida,
A simplicidade implantada na terra,
O pão e o vinho para todos.

(Fragmento de “A cidade”, do livro As uvas e o vento.)

 

Pablo Neruda, poeta e diplomata chileno. Ganhador do Prêmio Nobel de Literatura de 1971.
Áurea Cunha, fotojornalista em Foz do Iguaçu, Pr.

 

Arquivos

Categorias

Meta