Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on print
Print

Governo do Paraná lança pacote de medidas para o setor cultural

Pacote lançado nesta quarta-feira inclui o programa Cultura feita em Casa, com o qual o governo paranaense pretende 510 projetos

 


O Governo do Paraná vai dar visibilidade a todo o potencial da produção cultural paranaense por meio do Pacote de Medidas de Apoio e Fortalecimento do Setor Cultural, uma série de ações voltadas a artistas, gestores e produtores culturais. Lançado nesta quarta-feira (06/05) pela Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura (SECC) por meio da Superintendência-Geral da Cultura, o pacote tem como principal objetivo a valorização da cultura feita no Paraná, além de ser uma forma de auxiliar a classe artística a enfrentar este momento de crise.

“A pandemia do Covid-19 tem como efeitos colaterais impactos na economia de todos os países atingidos. No Brasil e no Paraná, não poderia ser diferente. Sensibilizado com a situação de nossos artistas e produtores culturais, o Governo do Paraná se mobilizou para elaborar e colocar em ação, o mais rápido possível, um pacote de medidas, cujo objetivo é valorizar a cultura do Estado, em suas mais diversas manifestações e frentes, porque entendemos que ela não pode de forma alguma parar e merece toda nossa atenção nesse momento”, afirma a superintendente de Cultura da SECC, Luciana Casagrande Pereira.

Uma das medidas é o edital Cultura feita em casa, que vai beneficiar 510 projetos de realizadores paranaenses nas áreas de artes cênicas; música; literatura, livro e leitura; audiovisual; artes visuais; e expressões culturais, populares, indígenas e de comunidades tradicionais. Os selecionados farão produções inéditas em vídeo ou áudio (podcast) de 20 a 30 minutos, que serão levadas ao público de todo o Estado e também poderão ser vistas por pessoas de diferentes regiões do Brasil e até mesmo no exterior. Isso porque essas produções serão veiculadas via streaming por meio da Plataforma Digital, ambiente para fomento e divulgação de conteúdo cultural paranaense que está sendo especialmente desenvolvido pelo Governo do Paraná.

A Plataforma Digital também terá uma seção com filmes paranaenses para assistir de forma completamente gratuita. Serão curtas e longas-metragens recentes, produzidos nos últimos dez anos no Estado, que passarão por uma seleção qualitativa por meio do edital de Licenciamento de curtas e longas-metragens/telefilmes. Uma oportunidade para que os paranaenses possam assistir e descobrir as produções feitas no Estado, muitas delas já premiadas.

Entre as medidas também há ferramentas de capacitação de profissionais da área cultural. Em parceria com a Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), o Programa de Capacitação e Formação em Cultura inicia com a oferta de 4 mil vagas na modalidade ensino a distância (EaD) para os cursos: Fundamentos da Cultura; Introdução às políticas públicas culturais no Brasil; História da Arte: Vanguardas Europeias/século XX; e Semiologia e Cultura: a fotografia e o cinema. As inscrições estão abertas e seguem até o dia 11 de maio de 2020 pelo SIC.Cultura.

MAIS EDITAIS – Além dos já citados, os editais que integram o pacote de medidas contemplam inúmeras linguagens e setores culturais. Como o concurso literário Prêmio Biblioteca Digital, organizado pela Biblioteca Pública do Paraná, que vai incentivar a produção e a circulação de livros inéditos no formato e-book de autores residentes no Paraná. Também haverá uma categoria separada para artistas gráficos, que farão a criação das capas e ilustrações das obras vencedoras.

A arte contemporânea ganha fôlego com a 67ª edição do Salão Paranaense, destinada a artistas brasileiros e estrangeiros residentes no país e promovida pelo Museu de Arte Contemporânea do Paraná. Serão selecionados projetos artísticos que fomentem a discussão e apresentem a arte contemporânea brasileira. Essa edição traz categorias inéditas como a de arte digital, linguagem web arte, audiovisual e site-specifics que usem a web como interface para realização, além de uma categoria de ensaios e artigos que reflitam sobre o momento atual, de suspensão das atividades sociais, e sobre as mudanças que irão repercutir pelo mundo da arte pós-pandemia.

Haverá, ainda, a 2ª edição do Programa de Incentivo Paraná Cultural, que destina recursos via incentivo fiscal de empresas públicas e/ou de economia mista estaduais a projetos culturais aprovados pela Lei Federal de Incentivo à Cultura. Para este edital serão selecionados projetos com previsão de execução até 2021, nas áreas de artes cênicas; audiovisual; música; artes visuais; patrimônio cultural; humanidades e artes integradas.

Também os espetáculos de circo-teatro ou pavilhão serão contemplados pelo Trilhando pelo Paraná, edital que vai fazer circular shows de pequenas companhias itinerantes pós-pandemia.

SUSPENSÃO DE PRAZOS – Desde a metade de março, três resoluções foram publicadas suspendendo os prazos de encerramento das atividades relativas ao Programa de Incentivo – Paraná Cultural (instituído pela Resolução nº 028/2019), ao edital 001/2017 do Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura (PROFICE), e ao edital 001/2019 de Produção e Desenvolvimento de Obras Audiovisuais, enquanto permanecer o estado de emergência pela pandemia de Covid-19.

LINHA DE CRÉDITO – Lançado em março pelo governo estadual, o Recupera Paraná é um programa de crédito emergencial com o objetivo de preservar salários e empregos de empreendimentos formais e informais, MEI, micro e pequenas empresas em razão dos efeitos da pandemia na economia paranaense. Os profissionais da área cultural que se enquadram como informais, microempreendedores ou micro e pequenas empresas podem solicitar o crédito, gerido pela Fomento Paraná.

Acesse a página do Pacote de Medidas de Apoio e Fortalecimento do Setor Cultural e confira os detalhes sobre cada medida.

AEN

Arquivos

Categorias

Meta