História

  –  Um poema de Adriana Biberg  –


Um silêncio mal dito
Maldito torna um coração
Traz à alma mal tida
Ainda mais solidão
E tentei encontrar um caminho
Nas asas da solidão
Fiz do teu silêncio
A mais profunda inspiração
Quis trazer paz para meu peito inflamado
Quis apagar a chama acendida por nós dois
Fazer do meu precipício
Espaço para voar
Meu bem eu quis me recriar
Longe de ti
Me permiti sonhar
Conhecer o meu mundo
Antes de te eternizar
Em mim
_________________________________
Adriana Biberg é estudante de Psicologia em Foz do Iguaçu, Pr. Ilustração de Dieguito, auxiliar de cozinha no município de Lapa, Pr. Poema publicado na revista Escrita 50 (para ver mais da ediçao, clique aqui)

Arquivos

Categorias

Meta