Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on print
Print

Impacto

Um poema de Juliana Lyra

Soco no estômago!
E agora? Estou perdida…
Sigo!
Não sem antes usar nos lábios o trejeito típico e deixar cair uma lágrima.
Dor!
Rasga a pele por dentro!
Esmaga a alma entre os órgãos!
Permanece!
Violenta!
Estraga!
Arrebenta!
Grita!
Extrapola…
Ilumina os olhos, apaga o sorriso.
Mas só sigo.
Apenas
Sigo.

____________________________
Juliana Lyra é professora na rede pública estadual de educação. Atua em Foz do Iguaçu, Pr. Poema publicado na revista Escrita 53

Arquivos

Categorias

Meta