Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on print
Print

Livro “Quarto de Despejo: diário de uma favelada” é relançado em edição especial ao completar 60 anos

Escrito por Carolina Maria de Jesus, livro é atual e revela um olhar original para a vida na favela
Carolina de Jesus arruma o lenço da atriz Ruth de Souza, que protagonizou a adaptação de “Quarto de Despejo” para o teatro.

 

Em comemoração aos 60 anos da obra Quarto de Despejo: diário de uma favelada, escrita por Carolina Maria de Jesus, a Editora Ática relançou o livro em edição especial, com fotografias e manuscritos originais da autora. A publicação, que já foi traduzida para 13 idiomas é uma das mais importantes da literatura brasileira.

A capa da edição comemorativa é do artista plástico No Martins e o prefácio é da escritora belo-horizontina Cidinha da Silva, autora de Um exu em Nova York, ganhador do Prêmio Biblioteca Nacional de 2019. Além disso, está sendo lançado também, de forma inédita, um livro com a adaptação da obra para o teatro, escrita pela jornalista, escritora e dramaturga Edy Lima em 1961. Nos palcos, Carolina Maria de Jesus foi interpretada pela atriz Ruth de Souza.

 

Carolina de Jesus e o “Quarto de Despejo”

Moradora da favela do Canindé, em São Paulo, Carolina Maria de Jesus era catadora de papel e anotava seu dia a dia em cadernos encontrados no lixo. Com um olhar original sobre a favela, a autora relata como sobrevive às mazelas da sociedade brasileira. Em entrevista para a Rádio UFMG Educativa, Laura Prado, coordenadora do núcleo de literatura do Somos Educação, comenta que a obra de Carolina Maria de Jesus é atual e representa, infelizmente, a realidade de muitas periferias do país.

“Por ser um diário, ela conta com sua simplicidade de linguagem o dia a dia. A gente percebe um ambiente de extrema pobreza e de desigualdade social, de classe, de gênero e de raça que existe ali e que existe até hoje. E ela sobrevive à miséria, à fome, com os filhos para criar”, comenta.

No dia 15 de julho, por exemplo, Carolina escreve: “Aniversário de minha filha Vera Eunice. Eu pretendia comprar um par de sapatos para ela. Mas o custo dos gêneros alimentícios nos impede a realização dos nossos desejos. Atualmente somos escravos do custo de vida. Eu achei um par de sapatos no lixo, lavei e remendei para ela calçar”.

O livro mantém o texto original, que por vezes foge ao português padrão, como acentuação e concordância verbal, evidenciando o autodidatismo da autora e linguagem oral.

Serviço:
Quarto de despejo: diário de uma favelada (Edição comemorativa). De Carolina Maria de Jesus. Editora Ática. Preço médio R$ 49,90

Quarto de despejo: teatro – Baseado no diário de Carolina Maria de Jesus. De Edy Lima. Editora Ática. Preço médio R$ 49,90

 

Por BDF

Arquivos

Categorias

Meta