Londrix, 2020

Festival Literário de Londrina abre edital.

O edital institui normas para seleção de trabalhos para o “Londrix – 16 anos”, que acontecerá entre os dias 04 a 09 de maio. O Festival Literário de Londrina chega à sua décima sexta edição trazendo o tema “Literatura e Educação”. As inscrições, gratuitas, estão abertas e se encerram em 17 de fevereiro de 2020. A realização do evento é da AARPA – Atrito, Arte, Artistas e Produtores Associados – através do patrocínio do PROMIC (programa londrinense de apoio a projetos culturais) e da parceria da Universidade Estadual e do Museu Histórico de Londrina.

São seis categorias para inscrições: debates/palestras – nacional e local, atividades infantis, oficina, e escritor para o “um dedo de prosa”. As propostas serão analisadas e selecionadas por uma curadoria e o resultado divulgado no dia dois de março. Informações sobre o Edital poderão ser obtidas pelo e-mail curadorialondrix2020@gmail.com ou na página oficial do evento, clicando aqui.

O tema do Londrix:

Quais as relações que a literatura estabelece com a educação? Como a educação precisa e utiliza a literatura como instrumento de ensino? Como a educação faz uso da literatura ao longo de todo o processo de escolarização, desde a educação infantil até a pós-graduação? Como a literatura, por meio da educação, oferece suporte psíquico a saúde do ser humano? A literatura como instrumento de comunicação sobre os princípios éticos da sociedade.

Segundo explicam os organizadores, a Educação está no processo do Festival em cada projeto, em cada procedimento ao longo de suas edições. Algo que sempre apareceu de forma discreta. “Achamos que agora é o momento de colocar as relações entre Educação e Literatura num plano de evidência, num plano principal.”

No texto de lançamento do Londrix – 16 anos, a curadoria aprofunda a argumentação sobre o vínculo da escola e a literatura:

“A literatura exerce o poder de revelação e percepção – é nela que se atinge uma liberação do saber da vida justamente porque a literatura constrói espaços diversos dos que predominam nos discursos dominantes – é importante para a sociedade brasileira, em seu processo de emancipação, a formação de cidadãos leitores.

O texto literário emancipa o leitor quando a conduta exemplar deixa de ser o foco, quando o ensino abandona o caráter pedagógico em favor do debate sobre conflitos e situações inusitadas presentes em vários momentos de nossa existência, criando com isso um sentimento de acolhida. A literatura, vista nessa perspectiva, estende a vida no limite da experiência alheia, com tudo o que ela tem de bom e de ruim. Ao lidar com o ensino literário nesta perspectiva, o conjunto de experiências de ensino acaba por emancipar o aluno por meio da alteridade: a capacidade de pensar a qualidade do que é do outro, do que é diferente.

A escola é uma peça importante na formação de novos leitores, mas que sozinha não assume toda a responsabilidade. A sociedade deve ser questionada e responsabilizada a cumprir também seu papel, para que tenhamos leitores conscientes e sujeitos de sua história, motivando mudanças e melhorias sociais.

O que pontuamos é que o debate sobre literatura e ensino expande-se para além dos muros e portões escolares e se efetiva também sob a forma do debate sobre cultura e sociedade, pois existe um limite daquilo que pode ser ensinado na escola em matéria literária e o que não pode.

O gosto de ler pode ser desperto por um docente apenas motivado culturalmente que para isso deve contar com um aparato de acesso que vai além da exposição do aluno ao livro em ambiente escolar. As políticas públicas de formação de leitor e acesso à literatura fazem parte de um fino mecanismo de engrenagens imbricadas, envolvendo desde escolas, museus, meios de comunicação e eventos culturais.

Se a escola não é o espaço exclusivo da circulação literária, natural é que práticas de ensino da literatura apreendam e dialoguem com outras instâncias de produção e circulação literária. Dessa forma, questões sobre a literatura e a educação abrangem ações tais como a promoção de eventos que possibilitem o encontro entre leitores e escritores, franqueando a troca de ideias sobre a cultura literária.

E é nesse sentido que o Festival Literário de Londrina – Londrix chega à sua 16ª edição.”

Fonte: Londrix

Arquivos

Categorias

Meta