Los del Banco

Neste final de semana, Foz do Iguaçu recebe coletivo de teatro, de Buenos Aires, para oficina e apresentações.

Motor home do coletivo “Los del Banco” em turnê pelo Brasil.

“Los del Banco” é uma companhia de teatro que reúne artistas da Argentina e do Brasil, prioritariamente. Mas que não abre mão – sempre que a oportunidade se oferece – de contar com colaboradores de outros países da América Latina. Tendo em Buenos Aires a sua referência de origem, o grupo pesquisa principalmente o teatro físico e de máscaras como linguagem estética, aplicados ao teatro de rua e de espaços alternativos. E viaja.

Voltando de uma turnê por cidades brasileiras, o coletivo estacionou seu motor home na fronteira trinacional. Vai participar do “Café com Teatro” na tarde de domingo (7). Nele, o coletivo apresentará “Era Urso?”, espetáculo inspirado no livro homônimo do escritor estadunidense Frank Tashlin.

Também no domingo, às 10h30 da manhã, fará uma incursão na Feira Livre da JK. Naquele espaço de rua apresentará “O voo do pássaro”. Espetáculo com roteiro inspirado na literatura de cordel e que agrega a ele elementos do teatro de máscaras. É bom lembrar que o espetáculo depende das condições climáticas. Em caso de chuva será cancelado.
.

A oficina “Teatro Físico e Máscaras” desenvolve elementos sobre a expressão corporal e apresenta a máscara como um elemento cênico diferenciado.

.
Oficina – Los del Banco, no entanto, deixará na cidade um pouco mais de sua arte do que apenas a beleza e o sucesso das duas apresentações. No sábado, dia 6, seus componentes ministrarão a Oficina Teatro Físico e Máscaras. Organizada pela Casa do Teatro em conjunto com o Centro Popular de Cultura, a atividade é gratuita e aberta a participação de pessoas com mais de 15 anos. Não há inscrição prévia. Interessados devem comparecer vestindo roupa confortável e toda preta, até o horário marcado para o início das atividades, às 14 horas, na sede do Centro da Juventude, na rua Noel Rosa, 378-442, no Jardim Naipi.

A oficina, com duração de três horas, reunirá elementos de iniciação sobre o uso do movimento do corpo do ator/intérprete para criação teatral a partir das pedagogias de Jacques Lecoq, Moshé Feldenkrais e Rudolf Laban. Também envolverá elementos teóricos e demonstrativos do uso das máscaras como elementos da arte cênica.

.
Uma pitada dos espetáculos:

Uma narrativa inspirada na literatura de cordel e ritmos brasileiros fazem de “O voo do pássaro” um espetáculo de rua vigoroso.

“O voo do pássaro” – Cansado de sua rotina monótona, um jovem se torna andarilho em busca de um sentido para sua existência. Durante a caminhada ele se depara com um pássaro gigante que apavora a todos e resolve caçar o animal. Porém, durante a perseguição ele descobre o verdadeiro motivo daquela fúria.

A obra leva ao público uma narrativa inspirada na literatura de cordel, em contraponto com o uso de coros dinâmicos e máscaras expressivas. Também entram em cena ritmos brasileiros, como capoeira, maculelê e ciranda.

Em “Era Urso?” o que está no centro do jogo cênico é a percepção de identidade e a sua substituição num modelo utilitarista.

“Era Urso?” – Um espetáculo inspirado no livro homônimo do americano Frank Tashlin. Usa o teatro físico e as máscaras expressivas para contar uma história aparentemente simples, mas seguramente de profunda reflexão. Um urso que acaba por engano virando operário de uma fábrica, após a construção dela enquanto hibernava. Agora o desafio é se esforçar para provar a todos que Era Urso.

As duas peças são dirigidas por Sérgio Zanck. Fazem parte do elenco do Los del Banco, Aldana Barqui, Eduardo Mola, Hernan Kochman, Julián Abelenda e o próprio Sergio Zanck.

Boa viagem!

_____________________________
Guatá com assessoria do Café

Arquivos

Categorias

Meta