Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on print
Print

Make Music Day, um dia para ouvir músicos do mundo todo

Evento será realizado neste domingo (21), em 900 cidades de 120 países – incluindo o Brasil. Este ano, em versão online por conta da pandemia

Atividade do Make Music, edição de 2019. (Foto: divulgação)

Das praças, teatros e parques para as varandas de suas casas ou por meio de lives, pela tela do computador. A terceira edição do evento global Make Music Day será realizado neste domingo (21), com o objetivo de incentivar que músicos, profissionais ou amadores, de diferentes partes do mundo, toquem seus instrumentos. Dentro da rotina do “novo normal” causado pela pandemia do novo coronavírus, e de forma voluntária. Os participantes também poderão lançar um vídeo ou dar aulas abertas de música – cada um em seu próprio perfil.

Acesse, aqui:

https://www.facebook.com/makemusicbrazil/

https://www.instagram.com/makemusicbrasil/

O Festival

Nascido na França, em 1982, como a Fête de la Musique (Festa da Música), foi rebatizado e, neste ano, reunirá músicos de 900 cidades, em 120 países diferentes – entre eles, Estados Unidos, Canadá. Reino Unido, França, Itália, Portugal Argentina, Chile, Austrália, Nigéria e China, além do Brasil, é claro.

Só por aqui, na terra brasilis, mais de 1.300 inscrições foram feitas para o evento.  O Make Music Day Brasil será marcado pela diversidade e a inclusão. Entre os inscritos, há – além de roqueiros, jazzistas e músicos clássicos – corais, grupos evangélicos, música judaica, musicoterapeutas, idosos, crianças e transexuais. “Uma trans me escreveu perguntando se poderia participar. Eu disse: claro! E pedi que ela indicasse outros nomes. É para todos. O importante é invadir o espaço sonoro alheio com música boa”, diz Neves.

Entre os padrinhos da edição brasileira, estão Rogério Flausino e Paulinho Fonseca (Jota Quest), João Barone (Os Paralamas do Sucesso), Sérgio Britto (Titãs), Rappin’ Hood, Jorge Vercillo, Kiko Zambianchi, o grupo Nenhum de Nós e Adryana Ribeiro. Cabe a eles convocar os músicos (e o público) nas redes socais.

Pelo site do evento, é possível buscar não apenas os músicos nacionais que irão se apresentar, mas de todas as cidades participantes mundo afora. Basta seguir para os sites específicos de cada país e ver quem está se apresentando naquele momento.

No caso do Brasil, os inscritos vão se apresentar em seus próprios canais nas redes sociais. No perfil do evento no Instagram @makemusicbrasil, é possível ver alguns dos participantes, mas a melhor forma de encontrá-los é buscar pela hashtag #makemusicbrasil na rede social.

Assessoria

 

Arquivos

Categorias

Meta