Medo de poema

  –  Um poema de Mayumi Takahashi  –

 

É isso mesmo:
medo de poema!
Aquele tal como a vida,
tal como o mundo,
tal como o sangue,
tal como desde o amanhecer
ao anoitecer,
tal como é.
Pois é sofrer duas vezes
criar o criado
O espio calado!
Se contrário não for;
se contra a lógica imposta
não ser:
náuseas,
fogo!
Pó.

 
__________________________________
Mayumi Takahashi é pedagoga e sindicalista em Foz do Iguaçu, Pr.

Arquivos

Categorias

Meta