Mestrado em Literatura Comparada, na Unila

– Duas novas propostas de mestrado acadêmico para a UNILA
UnilaNo ínicio de dezembro, a Capes aprovou duas novas propostas de mestrado na UNILA para início em 2016: Mestrado Acadêmico em Políticas Públicas e Desenvolvimento, que será coordenado pelo professor Gilson Batista de Oliveira (ILAESP); e Mestrado Acadêmico em Literatura Comparada, a ser coordenado pelo professor Marcelo Marinho (ILAACH). Com a aprovação, a UNILA passa a contar com cinco programas de pós-graduação stricto sensu, tornando-se a instituição pública com maior número de programas na região.
“A pós-graduação é parte essencial da Universidade e contribui substancialmente à pesquisa, que é um dos três eixos fundamentais. Dessa forma, contribuímos com a consolidação da UNILA na região e da pesquisa na Universidade, estimulando, também, a produtividade docente”, salienta o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, professor Fernando Zanella.
“Ambos os programas têm propostas que se vinculam à missão da Universidade. De um lado, um programa voltado para a importante questão das políticas públicas, tema urgente e de grande interesse, afinal os problemas de nossas sociedades se relacionam diretamente, muitas vezes, com a ausência ou ineficácia de políticas públicas. Debates sobre corrupção, meio ambiente, saúde e educação devem aparecer. De outro lado, reflexões e pesquisa aprofundada sobre a literatura latino-americana, que será percebida de modo comparado, uma proposta única e de vanguarda”, pontua o professor.
Para o chefe do Departamento de Pós-Graduação, Pedro Staevie, os dois novos programas aprovados vão ao encontro da proposta pedagógica acadêmica da UNILA. “A aprovação destes mestrados fortalece nossa Instituição e contribui para que nos tornemos uma referência em termos científicos na América Latina e com reconhecimento internacional”, disse. Ressaltou, ainda, que com a criação dos mestrados cumpre-se o estabelecido no Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) da UNILA, com a meta de dois mestrados por ano.
Políticas Públicas e Desenvolvimento – Este mestrado acadêmico terá concentração em “Políticas Públicas de Desenvolvimento na América Latina”. De acordo com a proposta encaminhada, “esta concentração gira em torno da necessidade de explorar questões relativas ao papel do Estado e das Políticas Públicas frente aos grandes desafios da sociedade contemporânea. Nesse sentido, tem objetivo de auxiliar na solução dos desequilíbrios sociais e regionais existentes na América Latina, originados pelos respectivos processos de desenvolvimento. O mestrado congrega docentes dos quatro institutos da UNILA, tendo caráter bastante interdisciplinar.
Serão duas linhas de pesquisa: Estratégias de Desenvolvimento, que “permitirá a identificação e resolução dos problemas ligados à prática ineficaz das políticas públicas, sobretudo no seu processo de elaboração e implantação, bem como nos resultados e formas de exercício do poder político, envolvendo questões de distribuição e redistribuição de recursos, conflitos sociais inerentes aos processos de decisão e à repartição de custos e benefícios sociais”; e Políticas Públicas e Sociedade, com estudos relativos à forma “como se dá a relação entre os agentes estatais e demais atores não estatais, seja do mercado, seja da sociedade civil, no planejamento, na produção e implantação de políticas públicas”.
O ingresso da primeira turma é previsto para março de 2016. O edital que disciplinará a seleção, segundo o professor Gilson Oliveira, coordenador do mestrado, deve ser publicado em janeiro. Serão 14 vagas, sete para cada linha. O corpo docente será composto por 21 professores, lotados nos quatro institutos da UNILA. São 17 docentes permanentes e 4 colaboradores. O mestrado também contará com dois colaboradores externos (visitantes).
Literatura Comparada – O Programa tem como área de concentração “Poéticas e Narrativas Latino-Americanas”. De acordo com o coordenador do Programa, Marcelo Marinho, “destina-se a promover estudos comparados transdisciplinares centrados nas articulações entre as áreas de Letras e Artes, História, Geografia, Filosofia, Antropologia, Sociologia e disciplinas afins, com base em produções poéticas, em sentido lato, e em narrativas de autores latino-americanos”, disse. “O objetivo é o de compreender as diferentes formas de práticas empíricas sociais que, nos processos de releitura, fragmentação e transculturação, oferecem matéria-prima aos escritores e artistas latino-americanos”, completa. Segundo ele, é o primeiro e único mestrado em Literatura Latino-Americana Comparada do mundo.
Serão duas linhas de pesquisa: Narrativas, Diásporas, Memória e História; e Temas, Imagens e Transculturalidade. Na primeira, poderão ser propostas investigações capazes de “descortinar” o alcance dos impactos do passado – memória, narrativas, documentos e trajetórias – sobre o mundo contemporâneo. Dessa forma, serão pesquisas sobre produção, expressões e dinâmicas das alteridades, no grande cenário étnico e antropológico da América Latina.
A segunda linha dedica-se ao estudo de temas e imagens recorrentes na produção estético-cultural latino-americana, com especial atenção para as relações entre o Caribe insular e o continente. “Busca-se determinar as formas transculturais de representação estética da sociedade e dos problemas característicos da região, notadamente na confluência temático-formal entre autores, mas também na confluência da literatura com outras artes”, explica.
A previsão é de que o edital seja publicado em março de 2016, com ingresso no segundo semestre.


Assessoria Unila