Mostra de Cinema Negro

  –  Estudantes criam vaquinha para realizar evento em Curitiba. Protagonizados por mulheres e homens negros, Mostra
de filmes propõe uma nova construção de olhares e narrativas  –

“Espelho do outro” é um filme pensado e dirigido por Kariny Martins, estudante de cinema e uma das organizadoras do evento / Kariny Martins
.
Nos dias 27, 28 e 29 de julho acontece na Cinemateca de Curitiba a “Mostra de Cinema Negro Brasileiro”. Organizado por estudantes de cinema e audiovisual negros da Faculdade de Artes do Paraná, a mostra reúne filmes dirigidos e protagonizados por pessoas negras, propondo uma nova construção de olhares e narrativas. Filmes contemporâneos como Peripatético, da Jéssica Queiróz, Nada, de Gabriel Martins, e Travessia, da Safira Moreira, estão na programação.
.
“A ideia surgiu quando percebemos que, nos quatro anos de graduação, nenhum dos nossos professores mencionou cineastas negros brasileiros ou cineastas do continente africano. Nós, enquanto realizadores e pesquisadores, já conhecíamos alguns realizadores negros e achamos importante provocar: “ei, diretores negros existem! Vamos olhar pra eles e para seus filmes?”, pontua Bea Gerolin, estudante, pesquisadora e realizadora em cinema e uma das organizadoras.

.
Como afirma o grupo idealizador, a mostra é importante porque traz pela primeira vez uma reflexão sobre o cinema negro em uma cidade com traços profundos de racismo e extremamente conservadora. E onde a população negra chega a 24%.
.
“A mostra foi pensada por e para pessoas negras, pela escassez que temos de filmes que nos contemplem nas outras mostras e festivais que acontecem na cidade. Porém a presença de pessoas não negras é bem-vinda e, mais do que isso, necessária, porque discutir as questões raciais e pensar o nosso lugar e o do outro no mundo são responsabilidades de todos”, provoca Bea.
.
Além dos filmes, o evento conta com três mesas temáticas: “O que é Cinema negro?”; “A representação da mulher negra no cinema brasileiro”; e “Como as representações no audiovisual influenciam o imaginário da criança negra”, seguida pela mesa “(R)existindo: como é ser negro e estudar cinema?”.

.
Ajude a mostra a existir

.
A mostra tem caráter independente, ou seja, não há nenhuma espécie de financiamento privado ou público. Por esse motivo, a equipe realizadora está contando com o apoio de professores e da comunidade em geral e organizaram uma vaquinha online para arrecadar fundos para arcar com as despesas de transporte e hospedagem para os convidados das mesas temáticas. Nesse sentido, convidam todos a colaborar na construção prática de novos olhares e narrativas.
.
Para colaborar clique aqui.
.
“Mostra de Cinema Negro Brasileiro”
Quando: 27, 28 e 28 de julho
Local: Cinemateca Curitiba-PR

_________________________
Com informações de B.Fato

Arquivos

Categorias

Meta