Na palma da mão, mãos à obra

Texto de Analuz Palmar para comemorar o Dia do Artesão neste 19 de março

Ser artesã nos dias atuais requer muita coragem e persistência, como qualquer outra profissão autônoma. Uma profissão tão bonita, mas pouco valorizada no Brasil, onde a cultura e as influências criativas são tão ricas.

Existe um movimento enorme no mundo todo onde profissionais autônomos já não querem ou desistiram de procurar seu sustento nos empregos formais. Acabamos descobrindo nossos talentos em outras áreas, criando diversos produtos feitos com as próprias mãos.

Foi no artesanato que eu reencontrei a paixão pelo trabalho associada com a qualidade de vida. Após dar os primeiros passos fora do sistema, uni minhas habilidades e criei o Templo das Plantas. Uma marca de objetos que acolhe as plantas, com suportes e vasos para decorar a casa.

E o maior desafio para quem se torna independente é vender, encontrar clientes e divulgar o trabalho em uma rede de economia colaborativa que tenha uma verdadeira inclusão de responsabilidade econômica e social.
A mensagem que mando pra todos é para que comprem diretamente de quem faz e da pequena empresa!

Para conhecer mais do trabalho artesanal de Analuz, clique:

No facebook: https://www.facebook.com/templodasplantas/
No Instagram: https://www.instagram.com/templodasplantas/?fbclid=IwAR2rLbn-Xgc5bI4wdktqeBjjPFoXDaGt0VCZDR8esC-WOQL_urJrscMMprI

________________________
Analuz Palmar, publicitária e artesã (Ou vice versa)