No escuro do cinema

  –  Cinelatino exibe “El general” (Brasil, 2015) e “Calafrios” (Argentina, 2010) em sessão dupla, sábado, dia 8  –

“Calafrios”, o longa deste sábado, no Cinelatino. (Foto: divulgação)

Em continuidade ao ciclo de filmes sobre Terror e Crítica Social, o Cinelatino exibe, neste dia 8 de abril, os filmes El general (Brasil, 2015) e Calafrios (Argentina, 2010). A programação começa às 18 horas do sábado, no Sesc – Foz.
O objetivo é valorizar um gênero popular e com muitos exemplos na cinematografia latino-americana, mas muito negligenciado nos circuitos mais intelectualizados que o consideram um produto de segunda linha, ‘menor’: o filme de terror. Porque tradicionalmente os filmes de terror, por serem representações audiovisuais de medos, angústias e desejos reprimidos, têm servido também como meio de abordar questões sociais e criticar o estado das coisas.
As duas películas do “Cinelatino” – o curta EL GENERAL (Brasil, 2015), realizado por alunos de cinema da UNILA, e o longa-metragem CALAFRIOS (“Sudor frío”, Argentina, 2010) – utilizam a violência e o gênero de terror como formas de crítica aos regimes ditatoriais latino-americanos e seus efeitos no presente. Após a sessão, haverá um debate com a equipe do filme “El general”, com a historiadora Patricia Mechi, professora de Fundamentos de América Latina na UNILA e com Iggy Ignácio, técnico administrativo em educação no Mestrado em Literatura Comparada da mesma instituição.

Sinopses:

El General (Caio Cesar, Caio Moura, Leo Molines, Lucas Lacerda, Nayara Soares e Sylvia Buelvas, Brasil, 2015).
Num México não tão fictício, um assassino com passagem no exército é contratado para eliminar estudantes na cidade de Iguala, que protestam por melhorias no sistema de ensino do país. Mas nem tudo sai como o planejado.

Calafrios (Sudor Frio, Adrián García Bogliano, Argentina, 2010).
Em 1975, o Exército Revolucionário do Povo rouba 25 caixas de dinamite de um complexo de mineração em Córdoba. Apreendidas pela Aliança Anticomunista Argentina, elas nunca mais foram encontradas. No presente, elas estão escondidas em uma casa velha, o local escolhido por dois brutais assassinos da última ditadura na Argentina para torturar jovens em nome dos velhos tempos. Pois a tal casa é visitada pelo jovem Romám, que em companhia da amiga Ali resolve entrar em busca de sua namorada desaparecida.
O evento é gratuito e aberto ao público.
 
SERVIÇO:
Cinelatino – Terror como crítica social
Sessão Dupla: “El General” e “Calafrios”
Sábado, 8 de abril, 18h.
SESC FOZ DO IGUAÇU – Av Tancredo Neves, 222, Vila A – 18H.
____________________
Assessoria Unila

Arquivos

Categorias

Meta