Nota 10!

Paranaense vence Olimpíada de Língua Portuguesa. Aluna de colégio público da rede estadual ganhou a premiação na categoria Artigo de Opinião.

Cerimônia final do concurso educacional (Foto: ItaúSocial/Bianca Pimenta)

A aluna Fernanda de Souza Fagundes, do 3º ano do Ensino Médio, foi um dos vencedores da Olimpíada de Língua Portuguesa na categoria Artigo de Opinião, com o texto “O pão nosso de cada dia pode estar envenenado”. A estudante e sua professora, Maria Silmara Saqueto Hilgemberg, são da Colégio Estadual de Faxinal dos Marmeleiros, do município de Rebouças.

A professora Flávia Figueiredo de Paula Casa Grande, do Colégio Estadual do Campo José Martí, em Jardim Alegre, também foi premiada na categoria Relato de Prática – Crônica. Voltada exclusivamente aos docentes, reconhece as experiências com a realização das oficinas de texto, descrevendo aprendizagens, descobertas, desafios e reflexões.

A Olimpíada de Língua Portuguesa, promovida pelo Itaú Social e Ministério da Educação (MEC), reconheceu 20 produções de todas as regiões do país, quatro em cada categoria: poema (5º ano do Ensino Fundamental), memórias literárias (6º e 7º anos), crônica (8º e 9º anos), documentário (1º ano do Ensino Médio) e artigo de opinião (3º ano do Ensino Médio).

Com coordenação técnica do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec), a Olimpíada de Língua Portuguesa tem como objetivo apoiar os professores da rede pública no aprimoramento das práticas de ensino de leitura e escrita. A partir da metodologia do Programa Escrevendo o Futuro, os professores realizam as oficinas de produção de texto com seus alunos.

O concurso se iniciou em fevereiro, com a abertura das inscrições para professores e alunos. Recebeu 171.037 inscrições de todos os estados e teve adesão de 87,5% dos municípios brasileiros – total de 4.876 cidades. A principal novidade foi a inclusão do gênero documentário para alunos do 1º e 2º anos do Ensino Médio. Confira abaixo os números específicos do Paraná.

Em 2019, a Olimpíada passou também a homenagear autores brasileiros, sendo nesta edição a escritora mineira Conceição Evaristo. Houve novidades também entre as premiações, que passaram a incluir imersão pedagógica internacional para os professores e viagem cultural em território brasileiro para os estudantes. As escolas dos alunos vencedores receberão como prêmio acervo para reforço da biblioteca.

O concurso conta com a parceria da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), da Fundação Roberto Marinho e do Canal Futura.

Números desta edição – Paraná:
399 municípios participantes;
1.662 escolas inscritas;
2.632 professores inscritos;
4.806 inscrições nas categorias.

____________________________
Texto: Tamer Comunicação