Novo comando

  –  Conselho de Cultura elege nova diretoria.
O músico José Luiz Pereira é o presidente do órgão  –  

 

O músico José Luiz Pereira é o novo presidente do Conselho Municipal de Políticas Culturais de Foz do Iguaçu
O músico José Luiz Pereira é o novo presidente do Conselho Municipal de Políticas Culturais de Foz do Iguaçu. (Foto: acervo do artista)

Os integrantes do CMPC (Conselho Municipal de Polícias Culturais de Foz do Iguaçu) elegeram os novos membros da mesa diretora, nesta sexta-feira, 9, na sala Antônio Cabral de Mendonça. O conselho será presidido pelo músico José Luiz Pereira, em diretoria que inclui a atriz e artesã Mirá Rocha como vice-presidente e o produtor cultural Bianor Junior, no cargo de secretário.
O Conselho de Cultura é formado por vinte e cinco representantes de entidades culturais eleitas em conferência e outras vinte cinco indicações feitas por órgãos públicos. De atuação independente, o coletivo possui competências normativa, consultiva, deliberativa e fiscalizadora, tendo a finalidade de participar da elaboração e da fiscalização das políticas culturais do município.
A efetivação do FMIC (Fundo Municipal de Incentivo à Cultura), com a garantia de recursos orçamentários para a conta do fundo, está entre as medidas prioritárias da nova gestão, diz o presidente do CMPC, José Luiz Pereira. “Nossa primeira medida será lutar para garantir o repasse da verba destinada para o Fundo de Cultura”, enfatizou.
Pereira relatou que o Conselho de Cultura acompanhará a votação na Câmara de Vereadores da LOA (Lei Orçamentária Anual), prevista para terça-feira, 13. A intenção é assegurar que o orçamento contemple os recursos para o fundo cultural, tido como o principal instrumento de incentivo e democratização da produção cultural. “Vamos acompanhar isso de perto para defender os interesses do meio cultural”, frisou.
O dirigente do CMPC informou ainda que a plenária já formou uma comissão para trabalhar na revisão do estatuto do órgão, visando adequar o documento à realidade do conselho. Também começou a ser preparado um curso de formação de conselheiros e realizadores, referente às questões técnicas e legais que envolvem as políticas, recursos e projetos culturais.
Sobre o trabalho de fiscalização e controle que compete ao Conselho de Cultura, José Luiz Pereira destacou que na próxima semana será tornado público o relatório de análise das execuções financeiras dos principais eventos mantidos pela Fundação Cultural em 2016. “Vamos publicar no órgão oficial e encaminhar o relatório aos órgãos competentes para providências”, revelou.
Desafios da gestão –  Músico há mais de trinta anos em Foz do Iguaçu, José Luiz Pereira aponta a união de artistas e produtores culturais como fator necessário para o fortalecimento da ações governamentais na cultura. “O conselho tem o papel normativo e fiscalizador. Vamos buscar reunir todas as pessoas e entidades para contribuir nesse processo, a fim de desenvolver a cultura na cidade”, disse.
O presidente do CMPC lembra que a Conferência de Cultura será realizada no final do ano de 2017. O encontro, previsto na legislação municipal, norteia a execução das políticas públicas e a gestão da Fundação Cultural. “Será um grande desafio, mas também será um período de oportunidade para articulação do movimento cultural”, disse José Luiz Pereira.


PB/Guatá

Arquivos

Categorias

Meta