Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on print
Print

O Mínimo do Máximo, poema de Paulo Leminski

O Mínimo do Máximo

Tempo lento,
espaço rápido,
quanto mais penso,
menos capto.
Se não pego isso
que me passa no íntimo,
importa muito?
Rapto o ritmo.
Espaçotempo ávido,
lento espaçodentro,
quando me aproximo,
simplesmente me desfaço,
apenas o mínimo
em matéria de máximo.

 

Paulo Leminski (19944-1989), escritor, poeta, crítico literário, tradutor e professor brasileiro.

Arquivos

Categorias

Meta