Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on print
Print

“Outras palavras (fragmentos)”, de Diana Araújo

Os dois fragmentos foram extraídos do livro bilíngue “Outras Palavras/Otras Palabras” e publicados inicialmente na revista Escrita edição 18.

 

Fotografia de autoria de Edu Leporo. Um dos registros que compouseram a exposição “Moradores de Rua e Seus Cães”, realizada pelo autor em 2016, na cidade de São Paulo.

 

¿De qué materia está hecho el hombre?

Los que no lo tienen acuden a la tele todos los días, como sílabas o letras de una frase partida, de un alfabeto roto. Algunos piden ayuda, otros se vuelven cada vez más sombra en la larga sombra de toda una vida.

Escribo desde el hambre, el dolor y la muerte.

Escribo desde la pérdida del sentido.

 

****

“A terra me devolve suas recordações, náufragas, nós duas, entre tantos mares.

Riscado o nome, o que sobre de ti mesmo? Escrituras de palimpsesto, submersas na bruma de segunda a sexta, colagens de memórias e cruzes, de imagens que flutuam pelo ar.

Escrituras de um palimpsesto cósmico, com fragmentos de estrelas e pó de astros, onde a aurora se redesenha ao longo de muitos invernos.

Anteriores janelas fecharam-se de repente, mas ilude pensar que tudo sempre volta a recomeçar. Ilude e mantém a utopia madura que pende do lápis ou da árvore robusta do pátio próximo.

Sem o pé que pisa o caminho, não há caminho e tampouco andar.

 

****

Clique aqui para saber mais sobre Eduardo Leporo e suas fotos.

Clique aqui para ver mais poemas de Diana Araújo

 

Diana Araújo Pereira é professora universitária e poeta em Foz do Iguaçu, Pr.

Arquivos

Categorias

Meta