Para todos (só que não)

  –  A economia do mundo vai bem (para 1% da população). Oito bilionário têm renda equivalente a 3,6 bilhões de pessoas  –  


Apenas oito bilionários possuem a mesma riqueza que a metade mais pobre da população mundial, que totaliza 3,6 bilhões de pessoas. Os números acabam de ser revelados pelo estudo da Oxfam, uma organização não governamental britânica, que atua no combate à pobreza, em dezenas de países. A soma da riqueza deste seleto grupo chega a US$ 426 bilhões, enquanto a metade mais pobre da população mundial tem US$ 409 bilhões.
 
ricos e pobres1O estudo mostra também que 1% da população mundial detêm a mesma riqueza do restante. O resultado do relatório indica a brutal concentração de renda existente no mundo, que continua aumentando nos últimos anos. Enquanto isso, sete em cada dez pessoas vivem em um país no qual a desigualdade aumentou nos últimos 30 anos. Entre 1988 e 2011, a renda dos 10% mais pobres da população mundial aumentou US$ 3 por ano, na média. Já a do 1% mais rico cresceu 182 vezes mais, alcançando US$ 11.800 por ano.
Às agências internacionais, a diretora-executiva Oxfam, Winnie Byanyima, afirmou que “quando uma de cada dez pessoas no mundo sobrevive com menos de US$ 2 por dia, a imensa riqueza que acumulam apenas alguns poucos é obscena”. Os salários “se estagnam enquanto as remunerações dos presidentes e altos diretores de grandes empresas disparam, corta-se investimento em serviços básicos como saúde e educação enquanto grandes corporações e grandes fortunas conseguem reduzir ao mínimo sua contribuição fiscal”, completou.
Os oito bilionários são:
– Bill Gates, da Microsoft;
– Amancio Ortega, da Inditex (dono da Zara);
– Warren Buffett, maior acionista da Berkshire Hathaway;
– Carlos Slim, proprietário do Grupo Carso;
– Jeff Bezos, da Amazon;
– Mark Zuckerberg, do Facebook;
– Larry Ellison, da Oracle;
– Michael Bloomberg, ex-prefeito de Nova Iorque e dono da agência de informação de economia e finanças Bloomberg
Concentração e desigualdade
Para os integrantes da Oxfam, a permanecer o ritmo de acumulação do capital, em 25 anos do mundo terá o primeiro trilionário da história. Como comparação, o eventual detentor dessa quantia, gastando um milhão de dólares por dia, levaria 2.738 anos para gastar a fortuna acumulada.
Segundo o levantamento da Oxfam, as mulheres sofrem maiores níveis de discriminação no âmbito do trabalho e assumem a maior parte das funções não remuneradas. Para a entidade, mantido o patrão atual, serão necessários 170 anos para se alcançar a igualdade salarial entre homens e mulheres.


 
(Com informações do UOL)

Arquivos

Categorias

Meta