logo-guata-site

AUE LITERÁRIO
REVISTA ESCRITA
SORTEIE UM HAIKAI
DE LÁ & DE CÁ

Paraguai: documentário sobre Bartolomeu Meliá nesta segunda (18) online

“Diário Guarani” está programado no ciclo cultural Nde Rógape, da municipalidade de Assunção, PY. Online, gratuito.

Meliá volta, 50 anos depois, à aldeia M’bya Guarani onde viveu antes de ser expulso pela ditadura paraguaia (Fotograma do documentário “Diário Guarani”)

Começando a semana, o ciclo cultural paraguaio “Nde Rógape” (Em tua casa), programou uma segunda-feira de cinema com o documentário “Diário Guarani”. Lançado em 2016 pelo diretor Marcelo Martinessi, o filme trata da importância do padre jesuíta Bartolome Meliá na defesa da vida e cultura dos índios no território paraguaio. A sessão começa às 19 horas desta segunda (18) e pode ser assistido gratuitamente na fanpage @CulturaAsu, do Facebook.

O documentário de Martinessi, que teve a produção executiva de Diego Segovia, da Babosa Cine, mostra a volta de Bartolomeu Meliá – um dos pensadores mais brilhantes do Paraguai – a uma pequena comunidade Mbya Guarani onde tinha vivido décadas antes de ser expulso daquele país, em 1976. Na época, Meliá denunciava a perseguição aos índios Ache-Guayaki.

A construção do filme é feita a partir de registros sonoros e fotográficos do acontecimento, além de diários pessoais. O ensaio documental procura mostrar o olhar do jesuíta, linguista e antropólogo sobre a causa indígena.

“Nde Rógape”

Com o objetivo de que o público possa continuar desfrutando de arte e entretenimento em suas casas,  a Direção Geral de Cultura e Turismo Municipal de Assunção, apresenta várias atividades on-line todos os dias no ciclo cultural Nde rógape , uma proposta que permite ao espectador apreciar teatro, música, cinema, dança, exposições e muito mais, nas redes sociais da DGCT.

Na terça, dia 19, por exemplo, a programação prevê dança.

Os organizadores lembram também aos internautas e potenciais espectadores que a plataforma Passline (www.passline.com)
está habilitada a receber contribuições voluntárias como compensação aos artistas pela produção cultural. O mesmo pode ser feito com cartões de crédito.

Guatá com Asu / Cultura e Turismo