Pé cá, outro lá

Grupo de dança iguaçuense busca apoio da comunidade para poder competir em Buenos Aires. Classificado para a final do Dance World Cup, na capital da Argentina, elenco recorre a vaquinha na internet.

Talento, iniciativa e vontade o grupo tem. O que faltam são recursos para os integrantes do Sioux Crew participarem de competição em Buenos Aires, Argentina, no festival Dance World Cup. O grupo de danças urbanas é formado por jovens da periferia de Foz do Iguaçu.

Para representar a cidade na capital portenha, os jovens artistas lançaram uma vaquinha virtual (clique para contribuir), por meio da qual buscam angariar recursos com a comunidade para custear a viagem e a estada.

O evento será de 16 a 18 de novembro e reunirá companhias e grupos de vários países, escolhidos em etapas classificatórias realizadas na Argentina, Uruguai, Chile, Peru, Paraguai, Colômbia e Brasil. As disputas abrangem vários estilos da dança, do clássico aos ritmos caribenhos e brasileiros, do hip-hop ao jazz.

“Precisamos de ajuda para custear a viagem, pois todos os gastos terão que sair dos nossos bolsos”, explica Bianor Junior, coordenador do Sioux Crew. “Queremos muito representar a dança urbana e o hip-hop iguaçuense lá fora, para que pessoas de outros países possam ver”, completa.

A classificação do grupo para o festival internacional se deu em seletiva por meio de vídeos com as coreografias, avaliados e julgados pela comissão técnica do festival. Os participantes da final do Dance World Cup concorrem a prêmios e a vagas na fase mundial do evento.

O Sioux Crew baseia seu trabalho no street dance. O trabalho criativo dos iguaçuenses abre um leque a partir de danças urbanas, abrangendo break, popping, entre outras vertentes.

Clique para contribuir com o Sioux Crew.

_____________________________
Assessoria