Política, substantivo feminino

  –  Em dois finais de semana, Ciudad del Este recebe Mostra de filmes políticos dirigidos por mulheres  –

Nos dias 17 e 24 de março, desenvolve-se no Paraguai a “VIII Mostra de Cinema Político dirigido por Mulheres”. A organização na região de Alto Paraná é uma iniciativa conjunta do coletivo Equipe Feminista de Comunicação, do Centro Cultural Juan de Salazar, da Escola de Belas Artes da Universidade del Este, que contam ainda com o apoio do Coletivo Feminista Kuña Poty.
O evento prevê sessões de cinema na Reitoria da Universidade Nacional del Este, no bairro San Juan do Km 8, em Ciudad del Este, nos dois sábados (17 e 24), sempre as 18 horas, com entrada gratuita e aberta ao público em geral.
 
A Mostra –  O objetivo fundamental da Mostra de Cinema Político é apoiar e dar visibilidade a um cinema internacional comprometido, diversificado e criado únicamente por mulheres, explicam as organizadoras. Por isso, serão exibidos filmes de autoras de nacionalidades distintas, sempre com conteúdo social. Depois das sessões duplas, acontecerão debates entre os presentes, sempre mediado por convidadas especiais e profissionais referentes ao tema desenvolvido na obra cinematográfica exibida.
A Mostra começa neste sábado (17) com a apresentação dos documentários “Boconas” (Espanha, 2016), dirigido por Leonor Jimenez, Montserrat Clos e Sofia Fernandez, e “In Light of the Revolution” (Dinamarca, 2015), dirigido por Lone Falster.
“Boconas” trata da vida de mulheres na Bolívia. Carmencita, Eusebia e Erminia trabalham e cumprem tarefas domésticas. Por sua parte, Yolanda, Victoria, Emiliana e Sdenka são as locutoras da Radio Desejo, um emissora comunitária que pertence a um grupo feminista anarquista. A contradição entre as vidas dessas mulheres e a luta por igualdade e direitos estão no centro do filme.
No segundo filme da noite, “In Light of the Revolution” (“À Luz da Revolução”), a diretora dinamarquesa trata da Primavera Árabe, movimento político que atingiu o Egito, em 2011. Aos seus olhos, a investigação do documentário vai de encontro à participação das mulheres, o papel da arte como linguagem radicalizada dessas lutadoras e a própria invisibilidade feminina como costume.
No debate de estreia do evento, estarão presentes Sofía Masi e Jessica Alejandra Fernández. A primeira é licenciada em Ciência da Comunicação e integrante do jornal Vanguardia. Jessica, é licenciada em Cinema pela Unila, integra a equipe de jornalismo do Canal 9N, em Ciudad del Este.

Para o dia 24, sábado que fecha a programação, estão previstos “Los Ofendidos” (El Salvador, 2016), da diretora Marcela Zamora, e “Tiempo Suspendido” (México, 2015), dirigido por Natalia Bruschtein. As debatedoras ainda não foram definidas.
Este mesmo evento já se realizou em muitas cidades espalhadas pelo mundo. No Paraguai, além de Ciudad del Este, as cidades de Assunção, Encarnación e Pedro Juan Caballero também estarão desenvolvendo o projeto.
Para outros informes sobre a programação, com Raquel Bareiro (wsp 0994362717).
___________________________________
Guatá/Silvio Campana

Arquivos

Categorias

Meta