Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on print
Print

Por que escrevo

Um texto de Eduardo Galeano

Por que escrevo

Por quê, eu não sei.
Mas em trem de procurar explicações, poderia dizer que escrevo
Porque a minha tendência para o pecado me impediu de ser santo.
Porque no futebol eu sempre fui um patadura,
Porque há histórias que merecem ser contagiadas,
Porque me diverte a desenterrar tesouros escondidos.
Porque me dói a dor alheio,
Porque me goza o alheio prazer,
Porque escrevendo devolvo para os outros o que deles vem,
Porque escrevendo jogo a pular o abismo que separa o desejo e o mundo,
Porque escrevendo jogo a acreditar que posso dizer o que eu quero dizer,
Porque escrevendo compartilho alegrias, melancolias, descobertas, encandeamentos,
Porque de sherazade aprendi que há histórias que valem mais um dia de vida,
Porque de onetti aprendi a procurar palavras melhores do que o silêncio,
Porque eu sou caminhante, e cada palavra é uma nova viagem que começa.
Porque assim eu falo ao ouvido de amigas e amigos que eu não conheço
E nelas e neles eu me reconheço,
E porque sendo, como eu sou, um inútil total, eu não posso fazer outra coisa.

_________________________
Eduardo Galeano, escritor uruguaio. (1940-2015)

Arquivos

Categorias

Meta