¿Qué pasó en Curuguaty?

  –  No Paraguai, marcha relembra 5 anos do “Massacre de Curuguaty”  –

Manifestação em Assunção, PY.

Mobilização na cidade de Assunção, Paraguai, nesta quinta-feira, 15, rememorou os cinco anos do “Massacre de Curuguaty”. Camponeses e trabalhadores das cidades somaram-se a estudantes em uma marcha que saiu da Plaza Uruguaya até a Plaza de los Heroes, com cartazes, faixas e cantos exigindo “Terra, Justiça e Liberdade”.
Em 15 de junho de 2012, o assentamento “Marina Kué”, na localidade de Curuguaty, foi invadido por aproximadamente 300 policiais. O resultado de um dos mais graves conflitos pela terra ocorridos recentemente no Paraguai: 11 camponeses e 6 policiais mortos. Em seguida, várias pessoas foram presas sem provas e seis dias depois do massacre o presidente Fernando Lugo foi tirado do cargo por um “golpe constitucional”.
A marcha pelos cinco anos do “Massacre de Curuguaty foi convocada pelo Congresso Democrático do Povo, acampamento dos movimentos sociais que aconteceu entre 13 e 15 de junho na capital paraguaia. Os trabalhadores rurais reivindicam reforma agrária e liberdade para os presos de Curuguaty, e investigação sobre os reais motivos do massacre.
“Deixamos esse 15 de junho com o compromisso de seguir lutando por terra para os campesinos, para o desenvolvimento de nosso país”, afirmou Teodolina Villalba, secretária geral de la Federación Nacional Campesina (FNC). “Deixamos nosso compromisso de luta por terra para os companheiros e companheiras de Marina Kué e a liberdade dos presos que hoje estão injustamente sendo condenados”, disse.
_________________
(Com informações do Congresso Democrático do Povo)

Arquivos

Categorias

Meta