Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on print
Print

“Semana do Violino”, em formato online, aborda o instrumento solo através dos séculos

Com palestras e concertos diários, de 22 a 27 de março, programação vai reunir instrumentistas renomados: Paulo Bosisio, Luis Otávio Santos, Pedro Dellarole, Cármelo de los Santos, Ana de Oliveira e Ayran Nicodemo
Do alto, à esq., Ana de Oliveira, Ayran Nicodemo, Luis Otávio Santos, Cármelo de los Santos, Professor Paulo Bosisio e Pedro Dellarole [Fotos: divulgação]

 

A já tradicional Semana do Violino chega à sua 7ª edição em 2021, desta vez com o foco na Música para Violino Solo. De 22 e 27 de março, vários dos principais violinistas brasileiros e artistas da música de concerto da atualidade celebrarão o fazer e a reflexão artística, através de apresentações e palestras. Adaptando-se à pandemia, este ano o evento ocorrerá totalmente online, “continuando com sua missão de ser um Festival dedicado à arte do violino – Performance, Ensino e Reflexão”, destaca o curador e idealizador Ayran Nicodemo. Com produção de David Motta e patrocinado pela Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, através da Lei Aldir Blanc, a edição deste ano vai celebrar o repertório de violino solo, com grandes artistas brasileiros, reconhecidos por sua dedicação à performance e ao ensino do instrumento.

Para assistir, acesse a página do evento no youtube: https://youtube.com/channel/UCPijXFuafV1mSK0wsNJZ_Xg

A programação

Abrindo a programação na segunda-feira, dia 22, Luis Otávio Santos apresentará obras de Giovani Bassano, Marco Ucellini, J.J. Westhof e J.S. Bach. Formado em violino barroco pelo Koninlkijk Conservatorium de Haia (Holanda), o músico desenvolve intensa carreira na Europa como líder e solista de eminentes grupos de música antiga, além forte atuação como regente junto a orquestras brasileiras (Camerata Antiqua de Curitiba, Orquestra Sinfônica da USP, Orquestra Sinfônica de Porto Alegre, Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional de Brasília e Filarmônica de Goiás).

No dia 23,  Pedro Dellarole – Mestre pela Universidade de São Paulo em Música e graduado pela Trinity College of London em Performance Violinista – vai interpretar peças de Paulo Bosísio, Ernâni Aguiar, Bruno Kiefer, Rafael Dias Belo e Giulio Bastiani. Premiado nos principais concursos nacionais de música, tendo gravado ao lado de nomes importantes do cenário musical brasileiro, Dellarole dedica-se à pesquisa e ao ensino, revelando-se um músico versátil e atuante em diferentes linguagens musicais.

Já na quarta-feira, dia 24, será a vez do próprio produtor Ayran Nicodemo mostrar suas composições do seu CD solo “Pedro Cigana” e obras de Marcos Lucas e Jonas Hocherman. O violinista, professor, arranjador e compositor tem se destacado por sua atuação eclética, realizando repertórios que vão desde a música de concerto tradicional, até a produção contemporânea e a música popular. Mestre no Ensino da Performance pela UNIRIO e 1º violino da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do RJ, Nicodemo realizou, em 2018, sua 1ª turnê de violino solo pela Europa, apresentando-se na Espanha, Itália, Portugal e França.

No dia 25, quinta-feira, a violinista paulista Ana de Oliveira apresenta algumas de suas composições e do pernambucano Sérgio Ferraz. Graduada na Escola Superior de Música em Freiburg (Alemanha), onde viveu por nove anos, foi também aluna de Lola Benda e Uwe Kleber no Brasil, e Federico Agostini na Alemanha. Apresentou-se como solista com diversas orquestras no Brasil e na Europa. Violinista do Trio Puellli, Ana de Oliveira também atua como spalla da Orquestra Sinfônica Nacional da UFF, além de se dedicar ao seu mais recente projeto de música instrumental ao lado do compositor e multi-instrumentista Sérgio Ferraz. Em 2020, lançou seu primeiro CD de violino solo, com participação especial de André Mehmari, “Dragão dos Olhos Amarelos”, indicado ao Prêmio Concerto de melhor CD do ano.

Na sexta-feira, dia 26, será a vez de Cármelo de los Santos, que apresentará composições de J. S. Bach, N. Milstein e F. Tárrega. Solista convidado em mais de 40 orquestras pelo mundo, Cármelo fez sua estreia, em 2021, em Nova York como solista e maestro no Weill Recital Hall no Carnegie Hall com a ARCO Chamber Orchestra. Ganhou prêmios em várias competições internacionais. Com a pianista Carla McElhaney e o violoncelista Joel Becktell, formou o grupo Revel, sediado em Austin, promovendo masterworks para duos e trio de piano.

No sábado, 27, a programação se encerra, pelo aplicativo Zoom, com uma palestra do professor Paulo Bosisio, um dos mais destacados nomes no cenário musical brasileiro, seja como violinista concertista, camerista e pedagogo. O link será divulgado nas redes sociais da Semana do Violino e no chat do YouTube durante as transmissões. Carioca nascido em 1950, estudou com Yolanda Peixoto e, na Europa, com Max Rostal e Berta Volmer, como bolsista do Governo Alemão. Formou-se na classe daquele afamado mestre, com grau máximo e distinção, obtendo o diploma de “Konzertexamen”, o título mais alto conferido a um instrumentista na Alemanha. Apresentou-se em Tournée como solista de orquestra, recitalista e camerista por toda a Suíça e Alemanha, além de diversas cidades da Itália, Grécia, França, Inglaterra, Escócia e Portugal. É fundador do Quarteto Bosisio, com o qual possui um extenso currículo e membro vitalício da Academia Brasileira de Música desde 2007.

Programação:

22/3 – Luis Otávio Santos

23/3 – Pedro Dellarole

24/3 – Ayran Nicodemo

25/3 – Ana de Oliveira

26/3 – Cármelo de los Santos

27/3 – Professor Paulo Bosisio: Palestra: Como explicar o conceito “escola de violino“, e sua inserção histórica.

 Exibição no YouTube: 20h

Assistir: https://youtube.com/channel/UCPijXFuafV1mSK0wsNJZ_Xg

– Conversa com o artista no Zoom: 20:30

Dia 27, sábado:

Palestra no Zoom: 18h

 

Por assessoria

Arquivos

Categorias

Meta