Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on print
Print

Semana Mundial do Meio Ambiente: espécies da Mata Atlântica, bate-papo online

Nesta terça (02), às 17 horas, conversa sobre onça-pintada e harpia, duas grandes espécies desse bioma. Online.

“Aprender é a única coisa de que a mente nunca se cansa, nunca tem medo e nunca se arrepende. Quanto mais conhecemos, mais amamos.”
(Leonardo da Vinci)

Estamos na Semana Mundial do Meio Ambiente. Um bom momento para entendermos melhor a importância de se preservar a Mata Atlântica. O que representa, afinal,  lutar pela sobrevivência de espécies de sua fauna e flora?

Nesta terça (02), a Cataratas S/A promove um bate-papo sobre animais que vivem neste bioma. Tanto a onça-pintada como a harpia possuem papéis importantíssimos para o equilíbrio da floresta. Esses animais carregam a bandeira da conservação das demais espécies.

Confira a live no YouTube das Cataratas do Iguaçu. Você pode acessar, aqui:
.
Quem comanda esse bate-papo é Yara Melo de Barros, coordenadora executiva do Projeto Onças do Iguaçu, e Marcos José de Oliveira, biólogo da Divisão de Áreas Protegidas da Itaipu.
.

O bioma – A Mata Atlântica é um dos patrimônios naturais mais valiosos do Brasil. É a segunda maior floresta tropical úmida do país, com mais de 94 mil km2; entre suas áreas de abrangência preservadas, está o Parque Nacional do Iguaçu.

 

O bioma representa 0,85 da superfície terrestre do planeta, estão mais de 5% das espécies de vertebrados do mundo. Sua flora também é exuberante: são estimadas cerca de 5% da flora mundial.

 

A Mata Atlântica abriga mais de 15 mil espécies de plantas, sendo 8 mil endêmicas. 2.208 espécies de vertebrados, registrados pela ciência. 298 espécies de mamíferos, 992 espécies de aves, 200 de répteis, 370 de anfíbios, 350 espécies de peixes.

No entanto, sofre ameaças constantes seja do impacto ambiental da ocupação – cerca de 145 milhões de brasileiros habitam sua área – seja pela ambição humana e desenvolvimento econômico ilógico. Desmatamentos sucessivos causados pela extração vem desde os tempos do descobrimento. Agropecuária e exploração predatória de madeira e espécies vegetais. Lixo, poluição e caça ilegal estão no topo da lista de problemas. (Fonte:  SOS Mata Atlântica)

GUATA COM Assessoria Cataratas S/A

Arquivos

Categorias

Meta