Sesc-SP disponibiliza exibição gratuita de filmes em streaming no “Cinema em Casa”, segunda semana

Toda semana serão disponibilizados quatro novos títulos. Nesta segunda semana estão na programação dois nacionais e dois estrangeiros. Entre eles, o premiado “Aquarius” e um clássico de Bergman.

“Aquarius”, com Sonia Braga como protagonista, é um dos filmes nacionais programados para o “Cinema em Casa” pelo Sesc. (Foto: divulgação)

.
O Sesc São Paulo deu início, neste mês, à série Cinema #EmCasaComSesc, com exibição de filmes em streaming na recém-lançada plataforma Sesc Digital, que reserva um espaço exclusivo para as sessões. Toda semana serão disponibilizados quatro novos títulos, entre longas e documentários, sempre a partir de quinta-feira, com acesso gratuito a qualquer hora do dia e sem necessidade de cadastro.

Os filmes podem ser acessados na plataforma do Sesc São Paulo. Clique, aqui

“A Hora do Lobo”, “Jonas e o Circo sem Lona” e “Vida de Cachorro” completam a programação desta semana. (Fotos: divulgação)

Desde o dia 11, o público tem acesso a um clássico do cinema de 1967, o terror surrealista “A Hora do Lobo”, do sueco Ingmar Bergman. Outra opção é o poético “Coração de Cachorro”, dirigido pela musicista e multiartista Laurie Anderson, que faz uma reflexão sobre a morte de seu companheiro, o cantor e guitarrista Lou Reed.

Dois filmes nacionais completam a programação da semana: “Aquarius”, de Kleber Mendonça Filho, com Sonia Braga no papel principal da jornalista aposentada, viúva e mãe de três adultos; e “Jonas e o Circo sem Lona”, um documentário com ficção dirigido por Paula Gomes que aborda a importância de sonhar através do circo.

Para quem acabou de conhecer o projeto do Sesc, os filmes da semana de estréia do projeto “Cinema em Casa” continuam disponíveis na plataforma. Entre eles, está a cópia restaurada de “Mamma Roma”, de Pier Paolo Pasolini. O filme “O Homem da Cabine”, de Cristiano Burlan, iniciou a programação de cinema nacional, dando ênfase a documentários.

Disponibilizados também desde quinta-feira passada, o documentário chileno “O Pacto de Adriana”, de Lissette Orozco, leva o público a um encontro com a verdade histórica da ditadura e seus efeitos na atualidade; e a animação brasileira “Historietas Assombradas – O Filme”, de Victor-Hugo Borges, dá início à programação voltada ao público infanto-juvenil.

Por Agência Brasil

Arquivos

Categorias

Meta