"Todas las voces, todas"

augusto roa bastos
A sexta edição do Encontro homenageia o paraguaio Augusto Roa Bastos. (Divulgação)

De 23 a 26 de março, o Assunção será sede do 6º Encontro de Escritores Latinoamericanos e do Caribe “Pelo direito à memória”.
O escritor  paraguaio Augusto Roa Bastos é o homenageado desta edição.

Até o dia 26 de março, Assunção, capital do Paraguai, sedia o “6º Encontro de Escritores LatinoAmericanos e do Caribe Pelo Direito à Memória”. O evento tem na sua coordenação a Fundação Augusto Roa Bastos Bastos e a Biblioteca Nacional do Paraguai, com apoios de outros órgãos oficiais de Cultura e da iniciativa privada daquele país.
Há seis anos, o Encontro Latinoamericano se realiza de maneira itinerante pela América Latina em colaboração com instituições e bibliotecas públicas de cada cidade visitada. Desta vez, a meta do encontro é posicionar também a capital paraguaia como um ponto de promoção e reflexão da literatura e cultura latinoamericana. Esse movimento nasceu com uma proposta do Coletivo de Artistas Latinoamerianos em Ação Solidária, para a difusão das novas expressões literárias
assim como render tributo a escritores que tenham transcendido as fronteiras através de sua obra. Neste ano, o escritor homenajeado é o paraguaio Augusto Roa Bastos.

O escritor paraguaio Carlos Bazanno e o guitarrista Eulo Garcia farão o recital litero musical dentro da programação do Encontro de Assunção. (Foto: divulgação)
O escritor Carlos Bazanno e o guitarrista Eulo Garcia farão recital dentro da programação do Encontro de Assunção. (Foto: ArquivoABColor)

O programa do Encontro é bem amplo e reúne reconhecidos expoentes da literatura e de outras expressões artísticas deste lado do mundo. Entre os paraguaios, destaque para nomes  como os de Susy Delgado, Carlos Bazzano e  Gabriel Ojeda, entre outros.
Além deles, a programação recebeu nomes de outros países da Região. Entre os convidados estão Eduardo Márceles Daconte, novelista colombiano; Ramón Sonnenhozner Murrieta, poeta, produtor cultural e radialista equatoriano; o mexicano Sarkis Mikel Jeitani, jornalista, repórter de guerra e ensaista; o poeta brasileiro Michel Yakini, promotor de “Veladas Literárias” em São Paulo e colunista do jornal Brasil de Fato; e o poeta argentino Carlos Dariel, premiado pelo Fundo Nacional das Artes de seu país, em 2009.
Veja a programação completa do Encontro de Escritores, em Assunção, clicando aqui.
O homenageado – Augusto Roa Bastos, nascido em Assunção, Paraguai, no ano de 1917, é considerado o maior escritor daquele País e um dos mais destacados da literatura latinioamericana.
Ganhou o Prêmio Cervantes, em 1989, e suas obras foram traduzidas para mais de vinte idiomas no mundo inteiro.
Obra, diga-se, produzida em sua maior parte no exílio, ocasionado pela postura política do escritor perante a ditadura de Alfredo Stroesner. Por isso, os livros de Roa Bastos se caracterizam pela forte crítica que faz à cruel realidade que o povo paraguaio foi submetido através de parte de sua história. O autor, mais além, faz uma reflexão sobre o poder e suas manifestações. Em destaque, as novelas “Hijo de hombre” (1960),”Yo el Supremo” (1974) y “El Fiscal” (1993).
Outro fato marca sua trajetória intelectual foi o seu entendimento e reinvidicação do caráter de nação bilíngue para seu país.
Clique e leia um conto de Roa Bastos


Com ABC Color, Última Hora e wikipedia.
 

Arquivos

Categorias

Meta