Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on print
Print

Turismo seguro de Itaipu prepara surpresas para o feriadão do Ano-Novo

Usina vai reforçar o atendimento: quem fizer a visita no período será recebido por um barrageiro “virtual”.

O serviço de ônibus para os passeios serão reforçados para atender a demanda do feriadão (Foto: divulgação)

O turismo de Itaipu espera receber quase 6 mil pessoas no feriadão de Ano-Novo – sexta-feira, sábado e domingo, dias 1º, 2 e 3, respectivamente. Gente de todas as partes do Brasil que, a exemplo do feriado de Natal, vem conhecer as atrações turísticas de Foz do Iguaçu. O Destino Iguaçu é reconhecido como um dos mais seguros para os visitantes.

O Complexo Turístico Itaipu vai reforçar o atendimento no feriadão, já que a expectativa é de três dias de movimento intenso. Para a sexta-feira são esperadas mais de 1.900 pessoas. No sábado, deve ser esse mesmo número; no domingo, mais 1.800 pessoas.

O passeio Itaipu Panorâmica, o mais procurado pelos turistas, terá saídas a cada 15 minutos, das 8h30 às 17h30. Em dias normais, as visitas ocorrem de hora em hora. O Refúgio Biológico Bela Vista também terá mais saídas (serão oito por dia) e o Ecomuseu atenderá das 10h às 18h, com várias atividades, como Ciência na Esfera, a exposição “Asas da memória – Santos Dumont na Terra das Cataratas” e a Expedição do Conhecimento.

Hospitalidade barrageira

Em Itaipu, a principal novidade está no atendimento: um barrageiro “virtual” dará as boas-vindas aos visitantes, no Mirante Central da usina. A iniciativa retoma a atividade com os Monitores Barrageiros, profissionais que atuaram na construção da usina e que, antes da pandemia, tinham voltado à ativa como monitores do Complexo Turístico Itaipu (CTI).

Agora, dois barrageiros, com mais de 60 anos de idade, vão se revezar no atendimento virtual, contando seus causos e levando os visitantes à mais incrível experiência que um monitor pode oferecer. A medida é para resguardar os trabalhadores, que fazem parte de grupo de risco, sem prejudicar a visita, oferecida com todas as normas de segurança sanitária, como uso obrigatório de máscaras, distanciamento social e distribuição de álcool em gel, entre outros cuidados.

O gerente do Complexo Turístico Itaipu, Yuri Benites, explica que “o Monitor Barrageiro é o resgate histórico do desafio de construir a grande obra que é Itaipu”. “Desde o início do projeto, a ideia foi colocar homens que trabalharam na construção da usina para atendimento aos visitantes do mundo todo. A experiência de ouvir seus causos e as curiosidades da época é um dos pontos altos da visitação”, afirma.

E completa: “Trazê-los de volta à atividade, utilizando a tecnologia, é uma forma de garantir a segurança e a entrega de uma experiência inesquecível, a do contato com quem fez e faz parte desta grande obra”. Segundo ele, o barrageiro vai ficar numa sala, isolado, e de lá conta suas histórias e interage com o público, por meio de um monitor acoplado a um totem no Mirante Central.

A retomada da atividade turística em Foz vem ocorrendo desde julho, quando Itaipu e parceiros lançaram a campanha Vem para Foz. Para isso, o destino se preparou, adequando estruturas, treinando pessoal e procurando aliar a preservação da saúde e dos empregos. A atividade, principal carro-chefe da economia de Foz, foi uma das mais afetadas pela pandemia. “Com inovação, criatividade e zelo, mostramos ao mundo que é possível oferecer um turismo seguro para nossa gente”, diz o diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna.

Como foi o Natal

No feriadão de Natal – sexta-feira, sábado e domingo, 25, 26, 27, respectivamente –, o turismo de Itaipu recebeu a visita de 4.463 pessoas. O número surpreendeu, para um período de pandemia. A retomada da atividade ainda é tímida, mas anima bastante o setor.

Nas Cataratas do Iguaçu, principal atração turística da fronteira, no mesmo período, passaram pelo local 12.549 visitantes. Nos dois lugares, a visitação foi maior do que a metade do total registrado no mesmo período do ano passado. “Um bom termômetro que mostra que, quando nos preparamos bem, o retorno acontece”, destaca Silva e Luna.

O Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares (Sindhotéis) estima que a ocupação média da rede hoteleira será de 54,3% para o Réveillon. O turismo emprega, direta e indiretamente, profissionais das mais variadas áreas, como camareiras, taxistas e motoristas de aplicativos, guias de turismo, garçons e outros.

Fonte: Assessoria

Arquivos

Categorias

Meta