UFOPr: a Unila vai para o espaço?

  –  Veja aqui as manifestações contra o proposta de transformar a Unila em “UFO Pr”  –

Clique aqui e leia mais informações sobre a proposta de conversão da Unila

Clique aqui e leia “A Unila é de Foz do Iguaçu”

 
Num comunicado através da página oficial da Unila, a reitoria da instituição se posiciona:
“A equipe da Reitoria da UNILA tomou conhecimento da Emenda Aditiva, de autoria do deputado federal Sérgio Souza (PMDB/PR), à Medida Provisória nº 785/2017. A Emenda propõe a conversão da UNILA em Universidade Federal do Oeste do Paraná (UFOPR) e foi apresentada no processo de aprovação legislativa de medida provisória que trata de outro assunto (financiamento estudantil).
A equipe da Reitoria posiciona-se enfaticamente pela supressão da referida emenda aditiva e está tomando as providências necessárias para garantir a manutenção da lei de criação da UNILA em sua integridade e em defesa de sua identidade.”
_________________
Fonte: Unila.edu.br
 

Comunidade reage à proposta

Assim que foram difundidas as informações sobre a proposta do deputado Sérgio Souza, a comunidade acadêmica da UNILA e representantes de organizações sociais de Foz do Iguaçu lançaram o “Movimento em Defesa da UNILA”. A primeira iniciativa é uma petição pública endereçada ao Congresso Nacional pela supressão da Emenda Aditiva à Medida Provisória nº 785/2017.
“Nosso movimento tem o objetivo de defender a manutenção da Lei de Criação da UNILA, sua identidade original e sua missão, que é formar sujeitos aptos a contribuir com a integração latino-americana, com o desenvolvimento regional e com o intercâmbio cultural, científico e educacional da América Latina”, diz a apresentação do abaixo-assinado virtual. Qualquer pessoa pode apoiar a petição, que pode ser acessada clicando aqui.
_______________________
NOTA EM DEFESA DA UNILA

A direção da SESUNILA vem a público manifestar seu desagravo à emenda aditiva n. 55 à MP 785/2017, proposta pelo deputado Sérgio Souza (PMDB/PR), por ferir a autonomia universitária assegurada pela LDB e pela Constituição Federal, ao impor total alteração do projeto e missão da Universidade Federal da Integração Latino-Americana, com sede em Foz do Iguaçu, Paraná. A UNILA foi criada pela lei Lei 12.189/10 aprovada por unânimidade no congresso Nacional, “tendo como missão institucional específica formar recursos humanos aptos a contribuir com a integração latino-americana, com o desenvolvimento regional e com o intercâmbio cultural, científico e educacional da América Latina, especialmente no Mercado Comum do Sul – MERCOSUL”.
A Emenda Aditiva nega qualquer consulta aos servidores e servidoras da UNILA e ao seu corpo discente, que tem trabalhado incansavelmente para colocar a Universidade, com seu projeto inovador, entre as melhores do país, com a terceira colocação no Índice Geral de Cursos do MEC, em 2015. Ainda, a imposição de extinção da UNILA sem qualquer consulta à comunidade acadêmica, ao povo brasileiro e latino-americano, sobretudo ao Mercosul, que amplamente debateu e apoiou a criação da Universidade, é um desrespeito à sua proposta debatida desde 2007, a qual ressaltava na exposição de motivos do projeto de lei de sua criação “ a importância estratégica da educação superior para a integração dos países da América Latina e, notadamente, do Mercosul, mediante a transferência recíproca e solidária do saber e das tecnologias produzidos na região.”
A Emenda Aditiva representa forte afronta ao Estado Democrático de Direito, agravada pelo subterfúgio de escamotear a extinção de uma universidade numa Medida Provisória que trata de tema de natureza absolutamente distinta.
Direção Sesunila 2016-2018
Seção Sindical do ANDES/SN na UNILA | SESUNILA,
Foz do Iguaçu, 14 de julho de 2017.

_______________________
Nota em defesa da UFPR e da autonomia universitária
“Tendo tomado conhecimento por terceiros de proposta de Emenda Aditiva à Medida Provisória 785, de 6 de julho de 2017 (que originalmente trata do Fundo de Financiamento Estudantil), elaborada pelo deputado federal Sergio Souza, para propor a criação da UFOPR (Universidade Federal do Oeste do Paraná) a partir da desagregação da UNILA e da incorporação de dois campi da UFPR (em Palotina e em Toledo), a Reitoria da Universidade Federal do Paraná, surpreendida e jamais tendo sido consultada sobre a referida proposta, tem a declarar que: (…)”
Clique aqui e leia na íntegra a nota da direção da UFPr, que também se posiciona contra o “projeto UFOPr”

__________________

 Fomerco: EM DEFESA DA UNILA

O FoMerco vem manifestar solidariedade à comunidade acadêmica da Universidade Federal da Integração Latino-Americana diante do ataque solerte do deputado federal Sérgio Souza (PMDB/PR) contra essa instituição de ensino. Se consumada a iniciativa, eivada de ideologia e desconhecimento sobre a universidade, ela irá de encontro ao processo de modernização e internacionalização do ensino superior brasileiro. A título de fortalecer a universidade do Paraná, o deputado contribuirá, sombriamente, para o seu retrocesso.
Realizado sob a forma de uma Emenda Aditiva à Medida Provisória 785/2015, propondo a transformação da UNILA na “Universidade Federal do Oeste do Paraná”, a iniciativa representa, na prática, a extinção da UNILA, cujo projeto se inspira nos mais exitosos experimentos acadêmicos de integração regional. Centenas de estudantes egressos da UNILA prosseguem seus estudos em renomadas universidades internacionais. Vários deles exercem funções importantes em organismos regionais.
Não é de hoje que o projeto da UNILA, assim como o de outras universidades criadas nos últimos 15 anos, tem sido alvo de ataques. A ofensiva contra a internacionalização do ensino superior parte das mesmas forças políticas que apoiaram o golpe parlamentar e, atualmente, são responsáveis pelo estado deplorável das relações internacionais do país, convertido num verdadeiro pária internacional, motivo de vergonha para os brasileiros.
Repudiamos a tentativa de extinção da UNILA e conclamamos todas as forças democráticas a denunciarem e combaterem mais este atentado contra o povo brasileiro e a integração latino-americana, em particular os estudantes, futuro de Nuestra América.
José Renato Vieira Martins
Presidente do FoMerco/Professor Adjunto da UNILA
__________________
Fonte: FoMerco
 
Doutorado Latino-Americano em Educação da UFMG:

Los/las estudiantes y docentes del doctorado latinoamericano en Educación de la UFMG (DLA FAE UFMG) repudian con vehemencia la MP785/2017 de autoria del diputado federal Sérgio Souza (PMDB/PR), que altera la ley de creación de la Unila y propone la creación de la Universidade Federal del Oeste de Paraná, en Foz de Iguazú. Tal ementa descaracteriza el proyecto y la misión de la Unila y desmonta todas las relaciones sur-sur estrechadas hasta el presente, así como su identidad. Desde su creación la UNILA ha formado jóvenes latinoamericanos/as con visión crítica para pensar y pensarse desde el sur, mirando para nuestras identidades, tan olvidadas. Defendemos la integración latinoamericana como base para la interculturalidad, el plurilinguismo y la integración, pilares de la Unila. #unilaresiste!

_________________
Fonte: FAE UFMG

Arquivos

Categorias

Meta