Um gênero cercado de gêneros

  –  Cândido destaca a crônica paranaense na edição de maio  –

 

.
A edição de maio do jornal Cândido, editado mensalmente pela Biblioteca Pública do Paraná, traz como destaque um ensaio assinado pelo professor e escritor Luís Bueno sobre a produção de crônicas publicadas na imprensa paranaense.
.
Bueno é o organizador de O tempo Visto Daqui, obra que será publicada pelo selo Biblioteca Paraná ainda no primeiro semestre de 2018. O livro reúne mais de 80 escritores, de todos os períodos da história do Paraná.
.
No ensaio publicado no Cândido, o organizador fala sobre os desafios que enfrentou durante a pesquisa e reflete sobre o conjunto de textos que compõe a obra.
.
O livro traz um recorte amplo da produção dos cronistas no Estado, com nomes importantes do início século XX (Rodrigo Júnior e Raquel Prado), passando por escritores que militaram intensamente na imprensa do Paraná (Emiliano Perneta, Rocha Pombo) até chegar aos autores contemporâneos (Dalton Trevisan, Roberto Gomes, Domingos Pellegrini).
.
Além do texto de Luís Bueno, o Cândido publica três crônicas que fazem parte do livro: “Enterro de gente pobre”, de Adriano Robine (1902-1982), “Nós num começo de vida”, de José Paulo Paes (1926- 1998), e “Ficção em sala de professores”, de Marta Morais da Costa.
.
Outros destaques –
Na sétima entrevista da série “Os editores”, Plínio Martins fala sobre sua trajetória no mercado editorial, a convivência com grandes intelectuais e sua experiência à frente das editoras Perspectiva, Edusp e Ateliê.
.
Outro destaque da edição 82 é o texto assinado pelo jornalista e escritor Marcio Renato dos Santos, que repercute a obra de Waly Salomão, morto há 15 anos. Figura fundamental para o movimento Tropicalista, o agitador cultural deixou um legado de sete livros e dezenas de canções, que é discutido por acadêmicos, poetas e pelo filho de Waly, Omar Salomão.
.
Entre os inéditos, o Cândido publica poemas de Ronaldo Werneck e uma ficção de Rafa Campos. A seção Cliques em Curitiba apresenta o trabalho do fotógrafo Danilo Senedezi Bechtloff. A capa da edição é assinada pelo artista José Aguiar.
.
Serviço – O Cândido tem tiragem mensal de 10 mil exemplares e é distribuído gratuitamente na Biblioteca Pública do Paraná e em diversos pontos de cultura de Curitiba. O jornal também circula em todas as bibliotecas públicas e escolas de ensino médio do Estado. É enviado, pelo correio, para assinantes a diversas partes do Brasil.

_____________________________
Fonte: BPP

Arquivos

Categorias

Meta