Universidade pública

Parlasul aprova moção de apoio ao fortalecimento da UNILA

Vista aérea do campus da Unila, em Foz do Iguaçu. (Foto: divulgação)

O Parlamento do Mercosul (Parlasul) aprovou, na segunda-feira (1º), uma moção para que o Brasil reafirme seu compromisso com a Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA). Pela proposta, encaminhada pela parlamentar argentina Cecília Britto, o Parlasul recomenda ao Conselho do Mercosul, órgão responsável pela condução política do bloco, “instar à República Federativa do Brasil a promover, manter e fortalecer a organização administrativa, os objetivos e finalidades com os quais foi criada a Universidade”. Cecília Britto é representante da província de Misiones no Parlasul.

Cecília Britto, parlamentar argentina, é a autora da moção favorável à Unila

O texto foi aprovado por ampla maioria do plenário durante a 61ª sessão ordinária do Parlamento, realizada em Montevidéu (Uruguai).

Para o reitor da UNILA, Gustavo Oliveira Vieira, a moção aprovada representa mais uma sinalização de apoio da comunidade internacional às especificidades da UNILA. “Mais uma vez, o Parlasul reconhece que iniciativas educacionais, científicas e culturais são essenciais para viabilizar a integração dos povos. Essa atitude constitui um apoio fundamental para a nossa Universidade”, destacou.

Em 2018, o Parlasul já tinha declarado a UNILA como uma “Universidade de Interesse da Região”, por considerar a instituição “um projeto único na história da educação superior na América Latina”, ressaltando sua missão de “contribuir com o desenvolvimento e a integração latino-americana por meio do conhecimento humanístico, científico e tecnológico, e da cooperação solidária entre as universidades, organismos governamentais e internacionais”.

O vídeo da apresentação da pauta sobre a UNILA na 61ª sessão do Parlasul está disponível em bit.ly/2TQYCQd .

Arquivos

Categorias

Meta