Vai, Curintia…

  –  Um texto de Silvio Campana  –

“O Corinthians não é só um time e uma torcida. É um estado de espírito.” (Sócrates)

Na foto: Sócrates e Eliza entrando em campo para jogo do Corinthians, na década de 80. Na época, a frase principal do discurso dos corintianos era: “Ganhar ou perder, mas com Democracia”

 

.
Hoje é dia de São Jorge e, por supuesto, claro, Dia da Torcida Corintiana. Na figura de Sócrates e Elisa, dois ícones do mais emblemático ‘time do povo’, a nossa lembrança.

.
Ele, um dos protagonistas da “Democracia Corintiana” trouxe outros ares ao futebol na década de 80. Colocou sua imagem vitoriosa na resistência à ditadura então vigente no país, fazendo a política virar assunto não só dos corintianos mas de todos aficionados do futebol brasileiro. Sócrates foi, além de atleta consagrado mundialmente, torcedor “doente” do Corinthìans. Compôs também o perfil desse craque a luta pelas causas populares em nosso País. Direito à cidadania e justiça social eram sua camisa.

Leia também: Corinthians se posiciona após manifestações que pediam intervenção militar e a volta do AI5 

.
Ela, representante legítima de uma primeira geração de mulheres a romper o preconceito e fazer dos estádios e das torcidas organizadas lugar também para a expressão da paixão feminina pelo esporte. Mesmo com idade bem avançada e doente, Elisa não perdia um jogo do “Timão”. Foi Corinthians assim até morrer.
Clique aqui e veja mais sobre a vida da torcedora número 1.

Torcida corintiana protestando contra a interferência da Rede Globo na organização das tabelas e horários dos campeonatos de futebol. (Foto: reprodução)
.
Esta homenagem é extensiva à todas as pessoas, corintianas ou não, que gostam de esporte e o vivenciam como uma forma de aproximação e congraçamento entre as individualidades humanas.
Silvio Campana é  jornalista em Foz do Iguaçu, Pr.

Arquivos

Categorias

Meta