Violetas, vivi

Um poema de Vilma Pires

Por fora tenho tantos anos que você nem acredita.
Por dentro, doze ou menos, e me acho mais bonita.
Por fora, óculos; algumas rugas, gordurinhas, prata no tinto cabelo.
Por dentro sou dourada, alma imaculada, corpo de modelo.
Por fora, em aluviões, batem paixões contra o peito.
Paixões por versos, pinturas, filosofia e amigos sem despeito.
Por dentro, sei me cuidar, vivo a brincar, meio sem jeito.
Não me derrota a tristeza; não me oprime a saudade;
Não me demoro padecente.
E é por viver contente que concluo sem demora:
é a menina que vive por dentro, que alento presente!

_______________________
Vivi Violeta, brasileira, enfermeira, mora em Lisboa, Portugal

Arquivos

Categorias

Meta